quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Axl Logan - 06 - Amor de Meduso


Esta é a história de um Sim chamado Axl Logan.
Acompanhe aqui suas aventuras (e desventuras)!

Dica: para uma melhor visualização (zoom na página), segure Ctrl e aperte o sinal de + no seu teclado (aperte - para diminuir).





Axl Logan
Livro I
Adormecido

Capítulo 6 – Amor de Meduso



Resumo do capítulo passado: Axl não entende a direta de Isabella no restaurante; ele e o primo passam o Natal com Big Joe, Makena e Gizella, após dias de muito trabalho com a Nordic Lhama; já na virada do ano, a Sr.ª Marit Refaeli retorna com os filhos e comemora o réveillon com eles e alguns amigos: o Sr. Diego Lobo e o casal Feng; no tríplex dos Refaeli, Emily Parker faz uma busca detalhada no local e informa seu “chefe” de que “a área está limpa e que eles não desconfiam de nada”.


Alguns dias depois, em San Myshuno.
Quarteirão das Artes.
Galeria de Arte Casbah.




Assim que entrou no local, Ning Chen surpreendeu-se com o resultado da reforma que ocorreu ali alguns meses atrás: agora havia uma bela recepção na galeria, com uma moça bem simpática recebendo os visitantes. E decerto havia mais mudanças por ali, mas ela não tinha tempo para ver tudo.


- Olá, jovem. – Ela se aproximou da recepcionista.
- Olá, senhora! Boa tarde! Seja bem-vinda à Galeria de Arte Casbah! – Ela disse, sorridente. – Meu nome é Erin Hendrix e se a senhora desejar alguma de nossas peças, pode falar comigo.
- Obrigada, mas...


- Ah! A senhora veio ver a exposição “Dalisay & o Homem-Sapo”, da artista Tiarella4?



- Alguns dos quadros já foram vendidos e a exposição é um sucesso! – Erin sorriu.
- Não, na verdade,... – Ning tentou explicar.


- Ah, já sei! – Erin abriu outro sorriso. – A senhora veio ver nossas outras obras de arte! Temos trabalhos de vários artistas famosos aqui!


Erin: - Mas se preferir, a senhora é bem-vinda para se sentar no nosso lounge bar e beber algo refrescante enquanto observa nossos quadros.



Erin: - Ou pode aprender ou aprimorar suas habilidades artísticas em nossa sala dedicada exclusivamente ao Grafite. É lá onde se encontram também os banheiros.


Erin: - Além disso, temos uma área externa para quem prefere praticar o Grafite ao ar livre!


Erin: - Ou a senhora pode se divertir em nossa sala de artesanato!



Erin: - Ou atravessar nosso lindo corredor com belas peças e adentrar a nossa sala totalmente dedicada à Pintura! Muitos artistas renomados criaram seus quadros maravilhosos naquele recinto! A própria Tiarella4 foi uma delas!



Erin: - Ou talvez a senhora seja mais do tipo que gosta de música? Temos uma sala exclusivamente para isso! E com vários instrumentos musicais! E a acústica é profissional!
- Na realidade,... – Ning disse: - Agradeço por toda a informação e posso ver que este lugar está ainda melhor! No entanto, gostaria de saber se o escritório da Sr.ª Marit Refaeli fica aqui neste prédio mesmo e se eu poderia falar com ela pessoalmente agora.



Erin: - Oh! Entendo! Sim, sim. O escritório da Sr.ª Refaeli fica exatamente aqui na Galeria, no último andar.


Erin então explicou com simpatia: - Eu verificarei se ela pode atendê-la agora. Geralmente é necessário marcar com antecedência.


- Apenas diga a Sr.ª Refaeli que o assunto é relativo ao finado marido dela e que não sou uma jornalista.
Erin ficou surpresa, até porque o tom de voz daquela mulher tornou-se subitamente frio: - Anh... Ok. Só um minuto, senhora...? – Olhou-a, esperando-a lhe dizer seu nome e preparando-se para ligar para Marit.
- Ning Chen.




Poucos minutos depois, no escritório de Marit.




Mas quem será essa fulana? Nunca vi na vida! E o que ela teria a dizer sobre a morte do meu marido?”, Marit pensou ao ver Ning entrar em seu escritório.




- Que bela família, Marit. – Ning disse, como se fosse uma amiga íntima.
E obviamente a Sr.ª Refaeli não gostou da forma como aquela mulher a chamou e do tom utilizado por ela: - Sr.ª Ning Chen, não me recordo de onde nós nos conhecemos. Sente-se aqui. – Ela disse educada, mas usando uma inflexão na voz que deixava claro que o “sente-se aqui” era uma ordem.



- Pois bem! Sentarei. – Ning disse, caminhando até o sofá.



- A senhora não é uma jornalista e disse que deseja falar sobre meu finado marido. E eu não me lembro de tê-la visto antes... Então, pode me explicar o que deseja?...



- Bem, sei que é um assunto delicado, mas as informações que tenho são únicas, Marit. – Ning disse.
- Gostaria que me chamasse de Sr.ª Refaeli. – Marit disse, bem na dela, olhando discretamente o rosto do marido na foto na parede. Então voltou sua atenção completa para a mulher a sua frente e disse: - Seja direta, por favor. Não tenho muito tempo livre.
A mulher riu: - Claro, Sr.ª Refaeli.



Ning então a olhou, séria, e disse: - Seu marido, o Sr. Stein Refaeli, foi assassinado.



Marit então caiu na risada: - Huhauhuahuahuhuahua... Sr.ª Chen, sabe quantas vezes ouvi essa acusação? Até a polícia já provou que eu não tenho nada a ver com a morte do meu marido. Eu o amava! Ele era o pai de meus filhos! A queda daquele hidroavião no mar foi um acidente.



- Mas eu não disse que foi a senhora quem o matou. Quem comprou a morte de seu marido foi o Sr. Victor Feng. – Ning disse.



- Como é que é? – Marit ficou surpresa com essa.


- Sr.ª Refaeli, eu sou apenas uma ex-acompanhante de luxo, se me entende. Quem me tirou dessa vida foi o Sr. Victor Feng, que me tornou sua amante. Quando seu marido morreu, quatro anos atrás, o Sr. Feng, após uma noite comigo, regada a muita bebida, acabou me contando que ele tinha se livrado de seu maior concorrente: o Sr. Stein Refaeli... No entanto, ele chorou toda aquela madrugada, pois disse que também tinha perdido um grande amigo. Ele sabia que o Sr. Stein tinha planos de entrar na carreira política. E Victor tinha a certeza de que jamais ganharia dele em uma eleição futura para Líder Nacional...



- E... e por que você estaria me contando isso apenas agora? – Marit ainda não sabia se devia acreditar naquela mulher.
- Eu estou grávida do Sr. Feng, novamente. Ele não vai assumir meu filho e vai me obrigar a abortar de novo, pois ter um filho fora do casamento com uma amante não seria bom para a carreira dele. Então eu estou contando isso para me vingar dele. – Havia outro motivo, mas ela não o contaria.



- Sr.ª Cheng,... – Marit passou alguns segundos tentando analisar rapidamente o que ouviu. – A senhora tem provas do que está falando?
- Sim. Eu tenho uma gravação dele dizendo isso naquela noite. Um vídeo.
- E onde está esse vídeo?



- Está em um “local seguro”. Mas ele será seu por 500 milhões de Simoleons. Sei que para uma bilionária isso não é nada! É troco de doce! Você entrega o vídeo para a polícia, prende aquele desgraçado que matou seu marido e eu dou um futuro tranquilo para meu bebê.



- Se tem mesmo esse vídeo, por que não chantageá-lo? Não seria mais fácil? – Marit perguntou, desconfiada da mulher.
- Ele me mataria na hora. Victor Feng é um assassino! E como eu já disse, quero ferrá-lo! Quero vê-lo atrás das grades!
- Então por que não foi direto na polícia?
- Ele tem um contato dele na polícia. Se eu for, ninguém vai sentir falta de uma pessoa com meu histórico. Feng me faria desaparecer! Mas se você pegar o vídeo e acionar seus advogados, aí a coisa muda de figura.



- Não lhe darei um único Simoleon até ver esse vídeo. Se está falando a verdade e se esse vídeo é real, traga-o aqui, deixe-me assisti-lo e só então conversaremos sobre seu preço. – Marit disse, muito séria.



- Tudo bem. Estarei aqui amanhã no mesmo horário, mas se eu perceber que você chamou a polícia ou meteu mais gente na nossa negociação, perderá a chance de vingar a morte de seu marido, porque sumirei com isso e lhe deixarei para sempre na dúvida. – “Se eu soubesse que ela estaria disposta a pagar isso assim, sem reclamar, eu teria trazido o vídeo comigo hoje!”, ela pensou meio arrependida por não ter feito isso.



- Tenha um bom dia, Sr.ª Refaeli. – Ning disse, saindo do escritório de Marit.



E assim que Ning saiu, Marit caiu no choro, abalada com o que ouviu e sentindo a ausência do marido, torcendo para que tudo que ouviu daquela mulher fosse uma grande mentira, já que os Feng eram amigos da família havia anos!




Poucas horas ANTES do encontro acima na Galeria.
Distrito da Moda.




Apartamentos da Rua Chique Nº 21.



Axl conseguiu um trabalho como diarista. Sua primeira cliente era a reconhecida celebridade online Penélope Vibrante, cuja bela aparência se fazia presente em vários outdoors pela cidade, que a propagandeavam como a fonte confiável de todos os acontecimentos e tendências mais legais de San Myshuno.



O trabalho de Axl seria limpar o apartamento compacto de Penélope, que solicitou que a empresa responsável pelos diaristas mandasse alguém que soubesse limpar o ar-condicionado da residência.



Mas como a moça não se encontrava em casa agora, pois precisou sair à trabalho, Axl teve que pegar a chave do apê com o síndico. “Engraçado... Ele me deu a chave do apartamento 1313... Eu tinha certeza que o apartamento dela era o 1312...”, ele pensou, enquanto seguia em direção à moradia cuja chave estava em suas mãos agora.




Caramba, que cafofo da hora!”.




Será que aquela é uma parente da Penélope? Mas que interessante! Eu nunca poderia imaginar que ela tem sangue oriental! Muito da hora!”, ele pensou, sem que ao menos passasse em sua mente que o senhorio lhe deu a chave do apartamento errado.



Mas tá tudo limpo demais aqui!”, ele observava o lugar.



Sentou-se, sentindo o cheiro do incenso que queimava: Sálvia Reconfortante!



Aquele aroma removia lentamente o estresse e a tensão; e ajudava Axl a decidir o que faria. “Hmmm... Vou olhar o resto do apartamento para ver se está tudo limpo mesmo... Depois vejo o ar-condicionado... E para finalizar com chave de ouro, vou fazer um bolo divertido para a Penélope! Ela vai amar o meu serviço e meu chefe vai ficar feliz! Quem sabe eu não ganho um aumento?!!”, ele pensava, confiante. E nem por um momento sequer cogitou olhar o envelope que havia sobre a mesa. Se tivesse feito isso, teria visto o nome de Ning nele. Apesar de que, talvez, nem assim Axl seria capaz de entender que estava no lugar errado.




Quando entrou no único banheiro ali, não teve tanta sorte quanto no resto do apê: estava tudo imundo! “Caramba! Quanta sujeira!”. Mas ele não se intimidou e mandou ver; trabalhou pesado para deixar tudo brilhando: limpou o sanitário, a pia, a banheira e depois passou o pano no chão.






Deixou tudo brilhando! Tudo limpinho!


Depois, entrou no quarto e viu que estava tudo arrumado. Precisaria apenas cuidar dos dois ares-condicionados da casa. Pegou uma cadeira, subiu e começou a limpeza.


Mas mal abriu o primeiro equipamento e encontrou um “Amor de Meduso” espremido lá dentro. Tentou tirá-lo, estranhando o boneco estar ali, e o objeto caiu no chão. “Eita, mas o que um brinquedinho desses está fazendo dentro de um ar-condicionado?... Vou deixar aqui comigo e entrego para a Penélope ou para o senhorio dela entregar para ela. Melhor que apenas deixar aqui e ela achar que estive mexendo nas coisas dela. Vai ver nem sabe que isso estava aí dentro! Mas como esse Meduso foi parar aí? Que louco, cara!”. Então guardou com ele.
  


Em seguida, limpou o ar-condicionado da sala.
Cara, um dia quero ter Simoleons suficientes para ter um desses em cada aposento da minha mansão quando for verão!”, ele pensou.



E após averiguar se estava tudo organizado e limpo no apartamento, ele resolveu que faria um “bolo divertido” para sua primeira cliente!


Música de Cena: Leo & Stine Moracchioli - Zombie (metal cover)



- ♫ What’s in your heeeeeeead? In your heeeeeeeaaaaad! Zooombie! Zoooombie! Zoooombêeee! Bêeeeee!!! Bêeeeee!!! Ooooh!!! ♫1

1 Tradução: O que há na sua cabeça? Na sua cabeça! Zumbi!





Um bolo zumbi!!! Ela vai adorar! E o meu chefe vai ficar orgulhoso do meu trabalho!”, ele pensou, animado.



E o mais legal: dessa vez eu fiz tudo certinho! Hehehehehe...”.



Então, tudo terminado, Axl saiu do apartamento, trancando-o novamente.



Quando o elevador chegou (e ele estava esperando-o para ir embora), Penélope saiu de dentro dele:
- Hey! Boa tarde! – Ele sorriu. – Meu nome é Axl! Eu sou o diarista que cuidou do seu apê hoje!
- Olá! Prazer, Axl! Obrigada mesmo! Espero que não tenha se assustado com a bagunça! Uns amigos vieram aqui ontem e acabou que sujamos tudo testando alguns pratos e bebidas com néctar. – Ela disse com simpatia.



- Imagina! Só o banheiro que estava...
- É. Eu sei! É o único lugar da casa que sempre mantenho daquele jeito! – Ela disse, pegando suas correspondências e querendo dizer que o banheiro era o único lugar da casa que estava limpo.
Nossinhora! Se ela sempre mantém o banheiro sujo daquele jeito, vai odiar que eu arrumei tudo!”, ele pensou, preocupado.



- Ah! – Ele então se lembrou do “Amor de Meduso” e o entregou para ela: - Isso aqui estava dentro do seu ar-condicionado. Nem imagino como foi parar lá. – Ele riu.
- Mas olha! Isso não é meu. Talvez isso pertença a quem morou antes de mim nesse apartamento. – Ela disse, olhando o objeto.
- Bem, se você os conhece, pode dar um jeito de entregar aos donos?



- Eles se mudaram para o Terceiro Império. Uma vez o senhorio me disse que não tinha ideia de para onde eles tinham ido. – Ela explicou. – Mas, olha, fica com esse Meduso para você. Sei que é um item incomum. Um desses vale 32 Simoleons.
- Mas não é meu... – Ele disse, meio sem jeito.
- Bem, se estava no meu apartamento, é meu. E estou te dando. – Ela sorriu.



- Bem, então tá bom! Valeu mesmo. – Ele sorriu, já pensando em dar o Meduso para Isabella. – Mas agora preciso ir. Tenho outro local para limpar hoje ainda.



- Ok! E obrigada, viu! Bom trabalho para você! – Penélope sorriu, chamando o elevador para ele.
- Obrigado! Para você também! – Ele agradeceu.



Então logo ele saiu do edifício Rua Chique Nº 21.



E pegou o metrô para seguir para a próxima residência onde trabalharia.



Enquanto isso, Penélope se assustou ao encontrar seu apartamento do mesmo jeito que havia deixado quando saiu.
- Mas como assim?!! – Ela exclamou, sem entender nada.



E tratou de ligar para a empresa de serviços de diarista.





Willow Creek.
Naquele mesmo dia.



Residência da família Blackwood.



Elenor Blackwood (ou “Emily Parker”, sua identidade falsa na residência dos Refaeli) estava em seu dia de folga como “cozinheira”.



Naquela tarde, Elenor acompanhou, ao vivo, a conversa entre Marit e Ning Chen, pois dias atrás (pouco depois de ter sido contratada por seu “chefe”), ela tinha conseguido colocar, no enfeite sobre a mesa da Sr.ª Refaeli, uma escuta profissional, cuja fonte era alimentada pela energia daquele próprio arranjo luminoso (que estava ligado em uma discreta tomada sob a mesinha), e cujo alcance era ilimitado, pois utilizava a tecnologia GSM (sigla de “Global System for Mobile Communications”, ou Sistema Global para Comunicações Móveis). Assim, toda conversa foi enviada, por um processo de encriptação (isto é, de uma maneira que impossibilitava sua compreensão por outros), para a Srt.ª Blackwood.



- Ouviu tudo? – Ela atendeu a ligação de seu chefe pouco depois de ter lhe enviado toda a conversa recebida (ela utilizava um tablet - personalizado com tecnologia de ponta - para enviar arquivos para ele).
- Ouvi sim. – O homem disse. – Preciso que descubra se é verdade e se esse vídeo realmente existe.
- O nome dela não é Ning Chen. Ela deu esse nome falso para Marit para que não fosse rastreada. No entanto, acessei a câmera de segurança da Galeria. Enviei as imagens para um de meus contatos. Ele vai descobrir quem ela é e onde ela mora. Tenho certeza que, pelo jeito que ela lidou com Marit, ela deve ter ficha criminal. Então breve essa mulher receberá uma visita minha em seu nome.



- Vá disfarçada. E se esse vídeo existir, pegue-o e o envie para mim o mais rápido possível.
- Farei isso, Sr. Shade.
- Obrigado, Elenor. Boa noite. – Ele desligou.


E ela então saiu de seu quarto.



Foi atrás das pessoas que mais amava na vida: seu pai e sua filha.



- Sabia que iria encontrá-los aqui fora! – Ela sorriu ao vê-los.
Seu pai, o Sr. Alec Blackwood, lia uma historinha para sua neta Leena, filha de Elenor.



- Finalmente sua mãe saiu de dentro daquele quarto, não é, Leeninha? Quando você aprender a falar, vai precisar dizer o quanto estava com saudades dela!
A bebê olhava para o avô enquanto ele falava.
- Eu já expliquei que estava trabalhando, papai! Se eu fizer a coisa certa para esse cliente, breve poderemos nos mudar daqui para um local maior e com um quintal enorme para o senhor fazer aquele jardim dos seus sonhos e para Leena ter mais espaço para brincar! – Elenor sorriu, indo na direção da filha.



- Tudo bom, meu amor? – Ela falou com a menininha. – Vem cá com a mamãe! – Disse, pegando-a. Então perguntou ao pai: - Vocês dois tomaram seus remédios? Como estão se sentindo?
- Eu me sinto velho como nunca! – O Sr. Alec riu. Atualmente ele tomava remédios para controlar a Cabeça Inchada crônica que tinha. – Mas a nossa Leena está realmente se recuperando bem! Ela é jovem!



A menininha sofria de um raro e perigoso tipo de Ameaça Tripla, uma doença terrível do mundo Sims e que exigia até cirurgia! E por conta dos remédios que tomava, ela tinha perdido seus cabelos. E o Sr. Alec já tinha sofrido daquela moléstia também, mas ele tinha se recuperado dois anos atrás. Agora eles focavam na cura da pequena.
Eles conheceram a garotinha em uma de suas idas ao hospital público do Quarto Império (o Sr. Alec para fazer um check-up e Elenor para fazer um de seus trabalhos de caridade no lugar). Logo ficaram sabendo da história da criança: ela estava muito debilitada, tinha acabado de perder os pais para a mesma doença e os poucos parentes que tinha eram distantes e não queriam ficar com ela; então os Blackwood nem precisaram pensar muito! Elenor se tornou mãe da pequena e o Sr. Alec um feliz avô que fazia tudo pela neta!



- Pai, eu sei que o senhor sempre vai com a Leena para a pracinha aqui em frente uma hora dessas, mas se estiver cansado, deixa que eu a levo agora. – Elenor disse, já que tinha trabalhado em seu quarto até aquele momento e sabia que o pai tinha ficado o dia todo cuidando da criança.


- Bem, a verdade é que estou bem cansado mesmo... – Ele disse.



- Então descansa, papai. Deita um pouquinho. E não te preocupa com o jantar que eu cuido disso, ok? – Elenor sorriu, enquanto Leena tentava se comunicar balbuciando coisas incompreensíveis de forma fofa.
- Ok, mas não fiquem até tarde, ok? – Ele disse, levantando para entrar em casa.



- Não se preocupe com nossa segurança, papai! O senhor sabe que eu manjo dos paranauê, né! Qualquer coisa, é melhor o meliante sair correndo do meu caminho! – Elenor riu.



E, atravessando a rua, elas chegaram à pracinha.



Elenor comprou sorvete napolitano para ela e Leena.



Então ela pôde curtir um pouco de paz e tranquilidade; claro que não por muito tempo porque sua menininha era incansável, cheia de energia (mesmo tomando tantos remédios), então Elenor precisava ficar de olho na pequena o tempo todo! Mas isso não era problema, pois amava aqueles momentos com a filha.




Distrito da Moda.
Noite.



Assim que Ning chegou a sua casa, a primeira coisa que notou foi aquele bolo no formato de zumbi em sua mesa.
Oh, não! Isso só pode ser um aviso, uma ameaça!”, ela pensou, assustada.



Então correu para seu quarto, carregando um das cadeiras da sala, para ver se o valioso vídeo que tinha ainda estava no lugar.



- NÃOOOOOOOOOOOOOOOO!!! – Ela gritou, enlouquecida porque o pendrive com o vídeo incriminatório, que estava dentro do “Amor de Meduso”, tinha desaparecido. Correu para a sala; deixou até a cadeira lá em seu quarto. – Alguém entrou aqui e levou meu valioso vídeo!!!
E, ainda assustada, foi verificar se havia alguém escondido na casa, ficando surpresa ao ver que limparam todo o banheiro!



Ela então, enlouquecida, ligou para o senhorio, pois, para ela, ele tinha a obrigação de saber quem entrou no apartamento dela.



E quando ele chegou, a briga entre os dois foi feia!
- Entraram no meu apartamento e levaram algo muito valioso que me pertencia!!! – Ela falou, grossa e apontando o dedo para ele.
- Não há registro de visita alguma para a senhora hoje! – Ele explicou.



- Você precisa fazer algo!!! Se ninguém de fora entrou aqui, foi alguém do prédio!!! – Ela acusou.
- A senhora não pode fazer acusações desse tipo! Vamos chamar a polícia?
Mas ela não queria envolver a polícia nisso, claro.
- Onde estão as câmeras de seguranças deste edifício?!! – Ela perguntou quase gritando.
- Se a senhora tivesse ido à reunião com o síndico, saberia que o nosso sistema de segurança foi desativado por falta do pagamento do condomínio de alguns moradores daqui! – Ele reclamou. – Não há nada que eu possa fazer!



- Sr. Kengo Sasaki!!! O senhor precisa encontrar quem roubou meu Amor de Meduso e fez esse bolo ameaçador aqui!!! – Ela esperneava.
- Um Meduso? Aquele bonequinho colecionável? Aff!... O que eu preciso fazer é ir embora daqui e cuidar dos meus inúmeros problemas! Quanto ao SEU problema, sugiro que ligue para a polícia! – Ele disse, e saiu batendo a porta. E ele até teria dado mais atenção ao sumiço de algo que era dela, mas como ela foi grossa...



Ainda furiosa, ela resolveu bater na porta da casa da vizinha.
- Penélope, você ou outro alguém entrou na minha casa sem permissão, levou meu Amor de Meduso, limpou meu banheiro e deixou um bolo horroroso na minha mesa?!! – Ela já foi falando alto com a moça. – Foi você, não foi, sua $#*#&@?!!
- Olha lá como fala comigo! – “Meodeos, que mulherzinha mais mal educada!”. Penélope logo entendeu que o rapaz que esteve lá mais cedo (Axl) provavelmente pegou a chave errada com o senhorio.



- Não, eu não entrei no seu apartamento, senhora! E nem vi ninguém entrando. – Penélope achou melhor não contar sobre o jovem que esteve lá por engano. – Mas seu problema é que limparam seu banheiro? Mesmo? E te levaram um brinquedo? E te deixaram um bolo?



- Devem ter colocado veneno naquele bolo! Já joguei até fora, sua ridícula!!! E aquele “brinquedinho” é mais valioso do que você imagina, sua anta! – Então ela tossiu: - Valor sentimental, claro! – Mentiu, pois não queria despertar o interesse da moça no assunto.



- Olha, não sou obrigada a ficar aqui ouvindo desaforo de gente sem educação, ok? Se a senhora quer ajuda para encontrar seu bonequinho de alto valor sentimental, ligue para a polícia! – “Louca! Agora que morro e não conto sobre o diarista! Vai que essa desajustada resolve tratar o coitado mal também! De jeito nenhum! Não permitirei isso!”, ela pensou.
- Se eu descobrir que você entrou no meu apartamento, eu...



- Me poupe, se poupe, nos poupe! Passei o dia trabalhando e agora estou curtindo com meus amigos aqui no meu apê! Não tenho tempo para gente destemperada! Boa noite! – Penélope deixou Ning no corredor falando sozinha e decidiu que ligaria para o serviço de diaristas para elogiar o trabalho de Axl, cujo nome ela nem se lembrava mais! “Ele pode não ter limpado minha casa, mas se limpou o banheiro dela, fez um bolo e ainda deixou essa bruxa de mau-humor assim, ele certamente merece um elogio!”, ela pensou.



E Ning voltou para seu apartamento. Ainda estava nervosa.
Ficou um longo tempo sentada no sofá, observando as lindas luzes da cidade, pensando e tentando se acalmar.
Alguém entra aqui e limpa meu banheiro... Por que alguém que fez um bolo daqueles limparia meu banheiro?... Qual o propósito disso?...”, ela tentava entender a “mensagem” por trás daquelas ações. “Já sei! O Victor descobriu sobre o vídeo... Talvez aquela jumenta da Marit tenha ligado para ele assim que eu saí de lá!... Então ele mandou um assassino profissional para cá... O homem limpou o banheiro porque estava preparando o local para acabar comigo!... Mas vai ver ele precisou usar o sanitário e ficou preocupado de ter deixado impressões digitais por lá, por isso limpou tudo?... Então ele ouviu a festa na casa da Penélope... Achou melhor não me matar hoje. E deixou o bolo como um aviso... Oh, meodeos! É isso! O assassino voltará! Preciso ligar para o Victor e dizer que sinto muito e que eu não pretendia usar o vídeo contra ele! Espero que ele caia nessa!”.



Então Ning cometeu seu maior erro:
- Alô? Victor?... Eu sei que você já sabe de tudo e eu entendi o recado... Eu estava desesperada! E eu não tenho vídeo nenhum contra você, meu amor! - Ela mentiu. - Era apenas um blefe! É que eu estou precisando de dinheiro!...






Vizinhança do Mercado de Especiarias.
Atrás do bar “Los Pardais”, naquela mesma noite...



Dave e Axl conversavam em frente à fogueira.
Estavam acampados, havia alguns dias, atrás do bar de karaokê do casal Stubbs.



Enquanto Dave assava marshmallows, Axl atendia uma ligação.



Axl: - Oi?... Anh,... Beleza... Tendi, tendi... Wowww! Mesmo, man?... Que loco, cara!... Falow, falow. Valew! – E desligou.



- Cara, man, eu estou super confuso!... – Axl disse. – Meu chefe me ligou pela segunda vez hoje!
- Mais confuso do que eu tentando entender essa ligação aí? Acho que não! – Dave riu. Mas já estava acostumado com o jeito do primo. – E aí, o que ele queria?
- Me dizer que a Penélope ligou para elogiar meu trabalho.



- Ué, e isso não é bom? – Dave perguntou.



- É... Mas ele me ligou mais cedo dizendo que ela ligou reclamando que eu não tinha feito nada... – Ele explicou. – Acho que é porque ela disse que gostava do banheiro do jeito que estava e eu limpei tudo, man!... – Axl disse, colocando uma salsicha no espeto para fazer cachorro-quente.



- Bem, o importante é que ela ligou novamente e agora está tudo certo, né?
- Tá sim, man! – Axl respondeu, sorrindo.



E os dois jantaram tranquilamente, conversando assuntos leves e divertidos.



Até que Axl recebeu outra ligação!
- Opa! Nosso batera, Dave! Espero que ele tenha chegado da viagem dele! – Axl sorriu falando com o primo. Então atendeu.



Axl: - E aí, Batera? Beleza, man?... Diga aí, cara!... Anh,... Beleza... Tendi, tendi... Wowww! Mesmo, man?... Que loco, cara!... Sim, sim. Certeza, certeza... Pode confirmar... Falow, falow. Valew, man! – E desligou.



- E aí, primo? O que o Josh conta? – Dave perguntou, colocando na boca o último pedaço de marshmallow.



Axl até levantou, de tão empolgado que ficou: - Véiiiiiiiiiiiiii, vai rolar um trabalho pra gente lá em Forgotten Hollow, man!!!
- Sério, véi?!! – Dave levantou animado também.



- Sério, maluco!!! – Axl confirmou.
- Aêeeeeeeeeeeeee!!!
E Axl e o primo comemoraram pulando com os braços para cima, um empurrando o outro.












Um agradecimento especial à amiga Andréa Freitas, que me ajudou com a escolha do nome verdadeiro da Emily Parker (Elenor Blackwood)! Valew, Déaaaaa!!! \o/ :D
E obrigada a você, amigo Simmer, por acompanhar minha história!
Tenha uma ótima semana! :)



CRÉDITOS:

SIMS:
Baixados da Galeria e, alguns, modificados.

LOCAIS:
Galeria Casbah – Refaeli: by isarpgista;
Dalisay & O Homem-Sapo (cômodo): Dalisay & The Frog Man, by Tiarella4;
Apartamento da Ning (cômodo): 1313 21 Chic Street, by dghmacLA, upado com modificações minhas em isarpgista;
Casa da família Blackwood: by isarpgista;
Pracinha para Crianças e Bebês: Kids & Toddlers’ Square, by isarpgista.
Bar Los Pardais: by isarpgista.

OUTROS:


Obrigada a todos criadores!
Thank you to all creators!




22 comentários:

  1. Amei a história. E a pequena Leena! Muito fofa, mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opaaaaaa, Déa!!! Fico feliz que tenha amado esse capítulo! Obrigada, lindona! :)

      Excluir
  2. Caramba!!!!! Tô doida pra descobrir quem é esse chefe da Elenor! E que fofinha, ela tem uma filhinha e tudo :') <3
    A Ning é paranoica demais! HUAHAUHAUH E acho que to tendo um crush no Axl, ele é tão inocente e engraçado HAUHAUHAUHAUH <3
    Parabéns pela história! Tô super curiosa pelo proximo ep *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaaa, Deni!!! :D E eu estou louca para dizer quem é o chefe da Elenor, mas não posso spoilear! E muito linda a filhinha dela, né? xD :D E a Ning é super paranoica sim! Rs... Ela está morrendo de medo do Sr. Victor Feng mandar que a matem! Rs... Aaaah, e o Axl é mesmo um fofooooooooo!!! \o/ E pode deixar que não conto para a Isabella não, senão ela ficará com ciúmes! Huhuahuahuhuahuahau... Obrigada pelo comment, Deni! Abração! :D

      Excluir
  3. Gente que exposição é essa? Homem sapo? Hahah,muito critivo!
    Mas essa acusação de assasinato hein, bem grave!

    E ainda tenho pena da lerdeza do Axl, ai ai, esse ai viu. Coitado, ta trabalhando de diarista.

    E a Elenor parece tão boa gente! Mas ela tá espionando, isso não é legal também.

    Eu ri muito da moça achar que o bolo zumbi era uma ameaça de morte!

    Mas que bom que o Axl tá mais animado com o seu batera! Porém ainda quero ver esse casal junto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oláaaa, Jess!!! Achei essa coleção de quadros da Tiarella4 muuuuito criativa, por isso a escolhi para ser a coleção da exposição na Galeria! :D Fico feliz que tenha gostado! :D E pelo menos o Axl está fazendo o trabalho dele direitinho, né? Até agora! :) Pois é! A Elenor parece sim ser muito legal! Será que é? Será que não? Não posso contar, mas breve você saberá mais sobre ela e esse cliente dela, o Sr. Shade. E a Ning está apavorada, né? Bem paranóica! Rs... xD E sim, sim! O Axl e o Dave ficaram bem animados com esse trabalho que o batera deles conseguiu para eles em Forgotten Hollow. Breve saberemos o que vai rolar! xD :D Obrigada pelo comment, Jess! Abração! :D

      Excluir
  4. O coitado de Axl não entende muito de indiretas e dor de cotovelo, mas ele dá um ótimo esposo para ajudar com as tarefas domésticas. Muito fofo!

    Ficou um pouco com dá da chinesa. Ela não é de confiança, mas gostei dela. Já o Sr. Feng Shui... Votem na Lhama Amarela!
    Eu ficaria mais calma e meus chakras entrariam mais rapidamente em equilíbrio se ele não fizer parte do contexto político atual de San Myshuno.

    Será que Dave encontrará uma vamp interessante lá? Pois lindo, Dave é. Acho que não... Ele deve estar mais interessado em arrumar grana para comprar o próximo PF do que em gastar dinheiro com mais namoradas. Gosto deste garoto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huhauhuahuhauhuaua... Verdade, Déa! Axl é leso, mas vai ajudar bastante a esposa se/quando casar! Rs...
      Pois é... Vamos ver o que vai acontecer com a Sr.ª Ning. Já o Sr. Victor Feng, ele é deputado (no próprio jogo ele já começa assim na carreira! Rs...). Então, sim, infelizmente ele já está atuante na vida política local. Vai ver é por isso que há tanta pichação lá! Rs...
      Acho que vc está certa! O Dave está mais preocupado em sair da situação em que ele e o primo se encontram, morando basicamente na rua. Mas pelo menos eles são trabalhadores. Vão conseguir! Assim espero! Rs... Obrigada pelo comment! Beijocas! :) S2

      Excluir
  5. Gostei dá exposição tbm, original.
    Mas gente o Axl é um sortudo na vida. Ele passa e escapa por cada uma q só ele msm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Nihal! xD Ele tem bastante sorte! :D E fiquei feliz que vc gostou dessa exposição! Eu tb amei! :D

      Excluir
  6. Se o Axl fosse mais esperto, acho q as coisas seriam piores sério.. não vejo a hora dele voltar com o more dele. Imagina só qnd ele der a pelúcia e essa gravação vazar. A treta q vai dar!!!


    Ainda bem q tem uma Elenor esperta q daqui a pouco chega e a máscara de MTA gente vai cair.. Se bobear vai acabar sendo por causa dela q o Axl volta pra loirinha dele xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Nihal,... Capaz, viu! Rs... Pode dar uma treta brutal mesmo! Rs... E, sobre a Elenor, não posso spoilear! xD Obrigada pelos comentários! Beijocas!!! :) :D

      Excluir
  7. O Axl é muito louco meu Deus kkkkk!
    Essa Emilly parece ser perigosa, e só quero ver quando o Axl der conta do objeto valioso que ele tem nas mãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? Não é muito certinho da cabeça não! xD E será que ele vai descobrir o que há dentro do Meduso? Vamos ver no que isso vai dar! xD :D

      Excluir
  8. Mulheeeer não creio que você gosta dos covers do Leo!! Adoro eles!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aaaaaaaaaaamooooooooooooo!!! Huhauhuahuhauhuahua... São demais!!! \m/ :D

      Excluir
  9. Heeey, voltei pra comentar!
    1-Esse Victor Feng sempre me cheirou a quem tem um rabo preso. Traíra é encomendado e de mortes? Sinistro
    2- Eu ainda tô impactada com esse negócio do pai da Bella. Senti pena da Marit.
    3- Que ótimo o Axl ter arrumado um emprego! E tô rindo horrores dele xD
    4- Quero bolo de zumbi tmb Kkkk
    5-Como assim gosta do banheiro sujo? O. O
    6- Ué, o apê não é dela? O.o Axl errou o apartamento? KKK
    7- Ainda chocada com a Eleanor/Emily
    8-Gosteu da família dela, e o gesto dela com a bebê foi muito bonito.
    9- Espero que Leena e o vô, se recuperem logo D:
    10- AAAH! Era da falsa Ning!! Axl tá se enrolando todo KKKKKKKKKKKKK
    11- tô rindo de nervoso
    12- Até quando ele quer fazer as coisas certas ele se mete em confusão mds KKKKKK
    13-A falsa Ninguém é louca! Além de mal educada Grr
    14- Penélope é muito gente boa, gostei do que ela fez pelo Axl e realmente, ninguém mercê gente grossa.
    15- Que viagem dessa Ning KKKKKKKKKKKKK
    16- Sabe de nada Axl Snow!
    17- O batera! AAAAH💙💙💙
    18- Axl protege teu pescocinho aí hein xD
    AMEI o capítulo e muitos mistérios assolam essa história que a gente não faz nem ideia xD beijos Sally!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaaaaaaaaa, Dama do Lago!!!
      Muito feliiiiiiz!!! S2
      Respondendo: :D

      1- Concordo contigo! Victor Feng já é um Sim com cara de safado! Rs...
      2- Ela amava o marido... Foi muito triste o que aconteceu. :(
      3- Kkkkkkkkkkkkkk... Pense que até eu rio quando estou escrevendo! xD
      4- Eu tambéeeeeeeeem!!! :D
      5- Só na cabeça do Axl uma coisa dessas, né? Rs...
      6- Errou. Kkkkkkkkkkkk...
      7- Pois é! Emilly é um disfarce! :D
      8- Eles são Sims bondosos! Também amo essa família dela! :) S2
      9- Ficamos na torcida por isso! :)
      10- Kkkkkkkkkkkkkkkk... Axl se mete em cada uma, né? xD
      11- Kkkkkkkkkkkkkkk... xD
      12- Huhauhuahuhauhuahua... Acho que está no DNA dele! xD
      13- Sim, sim! Louca, mal-educada e sem noção. Ning é terrível!
      14- Penélope foi muito cute, apesar de todos dizerem que ela é uma vizinha muito barulhenta! Rs...
      15- Louca no mundo, né? xD
      16- Axl Snow!!! HUAHUHAUHUAHUHAUA... AMEIIIIIII!!! xD :D
      17- Acho que alguém aqui ama o Batera! :) ;) :D 💙💙💙
      18- Né? Huhauhauhuhauhau...

      Muito feliz que você amou, Dama do Lago!!!
      Amei os comentários!!! Muito orbigadaaaaaaaaa!!! :D S2

      Excluir
  10. Oiee
    Nossa essa Erin é muito tagarela kkkkk
    Tadinha da Marit. Espero que ela descubra a verdade sobre a morte do marido
    Tadinho do Axl tão burrinho que nem percebeu o ape errado! O que sera aquele amor de meduso dentro do ar? Será que tem algo dentro dele?
    A Penélope sem entender nada hahaha
    Tadinha da Leena, espero que melhore
    Adorei a Eleonor
    Ning é muito tonta por não ter feito copias fo vídeo e deixar so uma no amor de meduso
    Penelope foi fofa em nao dedurar Axl :)
    Meu Deus!!! A Ning é muito louca, grossa, tem imaginação fértil e ainda é burra!
    To rindo muito do jeito que Axl fala no telefone kkkkk
    Amei eeeeee
    Louca para o próximo capítulo que será em forgotten hollow onde moram os vampiros que adoro <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiiiiii, Maaaaaaaah!!! S2
      Respondendo aqui muito feliiiiz: :D

      Huhauhauhuahua... Sim, Erin fala “um pouquinho” demais! xD
      A Marit ainda sente muito a falta de Stein. :(
      Kkkkkkkkkkkk... Bota burrinho aí! xD Axl é uma viagem! xD E sim, sim. Aparentemente Ning guardou o tal vídeo dentro do bonequinho. O.o
      A Penélope ficou “boiando”, como dizemos aqui. xD
      Fiquei feliz que adorou a Elenor! E sim, sim! Vamos torcer pela melhora de Leena! S2
      Ning foi mesmo muuuuuuuuuuuuuuito burra ao fazer isso! Rs...
      Penélope não gostou da forma como Ning falou com ela. :)
      Kkkkkkkkkkkkk... “Muito louca, grossa, tem imaginação fértil e ainda é burra!”: melhor descrição de Ning que já li por aqui! xD :D
      Kkkkkkkkkkkkkkkk... Axl é uma figura! xD :D

      OMG!!! Muito feliz aqui que vc amou!!!
      Espero que divirta-se bastante nos capítulos deles em Forgotten Hollow!!!
      Muito obrigada pelos comments, Mah!!! Ameiiiiiii!!! :D S2

      Excluir
  11. Olha eu por aqui!!!
    Meu Deus essa secretária nem deixa a pessoa falar kkkkkk (adorei
    E nossa, que confusão essa entre A Ning, Penelope, senhorio e Axl. Eu ri muito do Axl sem noção, que mesmo pegando a chave errada continuou lá no apê. E ri mais ainda do bolo e da conversa com a Penelope.
    Gostei muito dos cenários, bem caprichados. E um pendrive no bichinho? ADOREEEI!
    Espero que o Axl não se ferre daqui pra frente.
    Beijoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viiiiiiiic!!! Weeeeeeeeeeeee!!! :D
      Bem-vinda de voltaaaaa, cara!!! :D
      Kkkkkkkkkkkk... A Erin não para de falar, né? xD
      E sim! Axl muuuuuito sem noçãoooo! Huhauhuahuhauhua... Como ele não percebeu que não estava no apartamento certo, né? xD
      Fico muito feliz que tenha gostado dos cenários! :D E eu bem que queria um pendrive de Meduso na vida real. Huhauhuahuhauhua...
      Se ele vai se ferrar, não vou dizer para não spoilear, mas que ele tá sempre metido numa confusão, tá. xD :D
      Beijocas e muito obrigada pelo comment!!! :D S2

      Excluir