sexta-feira, 1 de junho de 2018

Axl Logan - 24 - Investimentos



Essa é a história de um Sim chamado Axl Logan.
Acompanhe aqui suas aventuras (e desventuras)!

Dica: para uma melhor visualização (zoom), segure Ctrl e aperte o sinal de + no seu teclado (aperte - para diminuir).





ATENÇÃO, AMIGO (A) SIMMER! DÁ UMA LIDA AQUI:

Após ler o capítulo abaixo, deixe seu comentário, aqui mesmo no blog (no final da página) ou no post, no Facebook, em “Histórias da Sally Winter no The Sims”! Seu comentário é importante e me incentiva bastante! Um grande abraço! J


Axl Logan
Livro II
Despertando

Capítulo 24 – Investimentos


Resumo do capítulo passado: Axl pede Isabella em casamento e a jovem Refaeli aceita; Marit cuida de negócios na Galeria Casbah Refaeli, com Diego Lobo, e decide enviar Nickollas e Isabella para cuidar da inauguração de um museu-bar-restaurante em Selvadorada; Na mídia, o assunto é a execução da pena máxima de Victor Feng e o suicídio de Hannah Chase; Isabella conta à mãe e ao irmão sobre seu noivado; e Marit revela aos filhos seu relacionamento com Richard Geffen; Axl fala para sua avó (D. Elena), Joe e Makena que agora é noivo; duas garotas acordam em Forgotten Hollow sem saber de onde vieram e o que houve com elas.



Pouquíssimos dias depois, em San Myshuno.
No bar-karaokê Los Pardais.


[Música de cena: Nightwish - Over the Hills and Far Away (live)]



— E aêeeeeeeee, galeraaaaa!!! — O vocalista falava alto e empolgado, por causa do som. Fazia uma live no canal da banda, no Simtube, no show que marcava o retorno da Nordic Lhama. —Estamos tocando agora mesmo na Los Pardais! O local tá cheio e a energia da galera tá incrível!!! — Ele dizia, muito animado. — Ali no palco, agora, vocês podem ver a Lady Soprano com novo visual e mandando ver no nosso cover de “Over the Hills and Far Away”, da banda NightSIMwish!!!



Ele então subiu rapidamente em uma das mesinhas que estava por perto e direcionou a câmera ao palco. Naquele momento havia mais pessoas perto de Axl do que lá, mas ele também as mostrou: pulavam, gritavam e davam tchauzinho.
Um representante da maior revista digital de rock e metal do Quarto Império, a Eternal, estava no local também, vestido de “D. Morte” (era uma marca da empresa seus repórteres se trajarem assim nos eventos).



— Agora veeeeem que ainda dá tempo!!! Abração, pessoal!!! — O vocalista dizia, de olho nas duas câmeras: na de seu celular e na que Hadi apontava para ele naquele momento, filmando-o. Então Axl encerrou sua live e correu na direção do palco, empolgadaço; no entanto, no meio do caminho, o cantor foi interrompido pelo cidadão da revista.



— Eiiii! Só um segundo!!! Preciso dizer que estão fazendo um grande retorno, cara! — O homem disse, enquanto Nina Caliente dava uma secada indiscreta no vocalista.
— Obrigado, man! — Axl respondeu, simpático.
— Podemos bater uma fotinha aqui no meu celular, por favor? — O carinha pediu.



— Claro! — Axl sorriu e tirou a foto com o homem.
— Obrigado e bom show, cara!



— Falow, man!!! — E o rapaz então seguiu para o palco.




Pegou sua guitarra, a Mylant, e começou a acompanhar a música, que já estava no final; e quando essa terminou, ele disse:
— E aê, galeraaaaa!!! Agora é música nova: “Flame of my Soul”!!! — E mandou ver em um solo inicial cheio de energia e poder.



Ao mesmo tempo, o repórter se aproximava de Elena:
— Sr.ª Dwayne de volta à ativa no mundo do entretenimento! — A voz dele era amigável.
— Eu mesma! Prazer. E você, jornalista da Eternal? Qual seu nome?
— Mike Cooper! Prazer. — E então ele foi direto ao assunto: — A senhora entrou em contato conosco para que cobríssemos este evento. Disse que não iríamos nos arrepender, e sinceramente? Está certa! Essa banda é ótima!
— Sim, sim. Eles são sim. Tocam muito. — Ela sentia-se orgulhosa. — Senta-se?
— Não pretendo demorar. Quero prestar mais atenção neles, no show. Realmente quero fazer uma nota sobre esta apresentação. Já estará no nosso site amanhã.
— E qual seria o investimento para que isso seja mais do que uma simples nota? — Ela sorriu, confiante.



Makena, que não conseguia ouvir o que os dois falavam, mas que sabia que era sobre negócios e que envolvia a Nordic, levantou-se para pegar bebidas; perguntou se o repórter queria beber alguma coisa também, por conta da casa, mas ele recusou a oferta educadamente.
— Ei, Makena! — Hadi Ionesco, o roadie da banda, chamou-a; ele tinha deixado uma fã gravando o show enquanto arrumava um cabo de um dos equipamentos que estava no palco. — Impressão minha ou o maluco ali da Eternal tá interessado na Nordic?
— Ele me parece interessadíssimo, querido. E os CDs da banda? Tá vendendo?
— Já vendi todos. Big Joe vai ficar feliz ao ouvir isso! Não se esquece de contar pra ele, já que foi o primeiro a comprar um!
— Pode deixar! — Ela sorriu; amava ver o local cheio e animado!



— Então... Esse é nosso preço. — Cooper disse o quanto valia para uma banda (ainda não tão conhecida) aparecer com um certo destaque em um site tão renomado.



E Elena, vendo que Makena já tinha pegado as bebidas no bar e logo retornaria, achou melhor se levantar para falar de forma mais privada com ele.



A quantia pedida pela Eternal era imensa. E, naquele curto espaço de tempo (quatro dias) em que Axl conseguiu juntar os integrantes da Nordic novamente, Elena já tinha usado toda sua economia na banda e já estava no negativo, pois todos os seus Simoleons tinham sido gastos na divulgação (banners, flyers, cartazes, outdoors por toda San Myshuno) e na compra de um caro software que a ajudava a lidar com a agenda da Nordic: com os pedidos de datas de shows, a agenda de promoções, as datas fechadas, as datas aguardando confirmação, as datas de rádio, dos números de contatos (como o do motorista da van da banda, por exemplo), do calendário de divulgação, do estoque de material (de CD's e de outros produtos promocionais), do valor pelo qual o show era vendido e qual a porcentagem que precisava ser paga ao contratante, do período em que eles gravariam em um estúdio profissional (esse último mesmo tinha sido caríssimo!). Era um investimento pesado!



Mas Elena ainda tinha uma carta na manga. Era arriscada, mas ela sentia que, dessa vez, conseguiria fazer com a Nordic o que não tinha conseguido fazer com a Mylant (a banda de seu finado filho Markus, pai de Axl).



— Escuta! — Ela falou alto e bem perto dele, para ter certeza de que seria ouvida: — Vou ser mais direta: qual o preço de vocês para colocar a Nordic Lhama como matéria principal no site, a chamativa?...
— Sem chance. Não são famosos.
— Ainda, Cooper! Ainda!
— Fora de cogitação. Mas posso vender uma reportagem mais completa, com mais espaço na página.
— Me dê seu preço, mas lembre-se que ainda não sou rica, ouviu bem, mocinho? Além disso, prometo que, quando eles estourarem, você terá prioridade nas coletivas.
Ele a olhou, pensativo, e, segundos depois, fez uma proposta de preço; ela mandou uma contraproposta; ele repensou e falou um novo valor. Eles ficaram nessa mais umas duas vezes, até que ela sorriu e disse:
— Fechado. Só preciso de dois dias para efetuar o pagamento. Tudo bem?
E enquanto os dois conversavam, Makena, já sentada de volta à mesa, esperava a amiga, desconfiada e preocupada que Elena pudesse estar se comprometendo financeiramente mais do que deveria.



— Dois dias para pagar? Hmmm... Tudo bem! Sem problemas. Não costumo aceitar pagamento tão depois, mas Elena Dwayne é um nome conhecido no meio dos empresários do mundo da música. Então vou abrir essa exceção. — Ele sorriu.
— Obrigada, Cooper. Eu certamente me lembrarei de sua gentileza. Agora me passa teu contato. — Ela pediu.
E eles trocaram seus números, com o repórter dizendo:
— Mas preciso avisá-la que todos os nossos artigos são bem críticos. Apontamos lados negativos e positivos. É uma marca da Eternal e somos fiéis aos fãs.
— Não vai mentir se disser que eles arrebentam. Olha a reação do público aí que não mente!
— Bem, isso é verdade. Mas já percebi que, por exemplo, eles ainda não têm muitas músicas próprias, apesar dos covers serem muito bons.
— Estamos trabalhando nisso. Mas então! Acordo fechado, então agora vou deixá-lo aproveitar o show, Sr. Cooper. — Ela falou, contente.
— Obrigado, Sr.ª Dwayne. Divirta-se também! Boa noite.



E Elena voltou a se sentar.
— Conte-me tudo, não esconda-me nada. — Makena disse.
— Ele fará uma matéria de tamanho significativo sobre a Nordic no site da Eternal. Já estará na página deles amanhã e isso certamente vai fazer com que a agenda da banda lote. — Ela sorriu.



— Elena, você não vai fazer nenhuma loucura não, né? Lembro que seu finado marido sempre reclamava que, se não fosse ele, você colocaria tudo que vocês tinham na Mylant.
— Ele não me deixou seguir meu coração. E meu coração dizia que a Mylant podia estourar. Mas agora eu tenho a oportunidade de fazer o que for preciso para tornar a banda dos meus netos um grande sucesso; e eu vou conseguir! Eu os tornarei famosos. Eu os colocarei no topo!



— Ok... — Makena suspirou, ainda um pouco preocupada. E então disse: — Eu até lhe peço desculpas se estou sendo muito intrometida, mas você é muito minha amiga, Elena. Fico preocupada... Já estive nesse meio com você e a Mylant... Sei como é caro fazer uma banda ir pra frente.
— É um investimento, Kena. E uma hora me dará retorno. Além disso, desde que comprei aquele galpão, vizinho daqui, eu e a banda investimos nele: está com quatro suítes e um quarto para aluguel. Batera aluga uma suíte, Gizella aluga outra, eu ficarei com uma e Axl com outra. Ainda não contei para Axl, mas nós dois nos mudaremos para lá.



— Mas por quê? Você ama Brindleton Bay!
— Mas é aqui na cidade grande que as coisas acontecem. E mandei fazer um espaço na sala de lá para que meus meninos ensaiem. — A verdade era que, ao falar com o jornalista da Eternal, Elena tinha decidido vender o local onde morava agora. Só assim ela poderia sair um pouco do vermelho e pagar a reportagem de capa e outros gastos (como a apresentação que breve a banda faria em Selvadorada). — Além disso, vamos ver outro lado positivo nisso: ficarei mais perto de você, minha amiga querida, não é?
— D. Elena, D. Elena! — Makena sorriu, falando como se estivesse chamando a atenção dela. — Ai, ai, viu!



E as duas voltaram a prestar atenção na apresentação da banda, com Elena repetindo mentalmente para si mesma: “Vai dar tudo certo. Vai dar tudo certo. Vai... Opa! Frase errada. Corrigindo: já deu tudo certo. Já deu tudo certo. Já deu tudo certo!”. Ela tentava apaziguar a preocupação que, no fundo, a consumia.




Enquanto isso, no palco, uma canção começou a ser tocada; e essa mexeria tanto com Gizella quanto com Dave...


[Música de cena: Lacuna Coil – Entwined]





Axl e Isabella: — And you take me over, over again. And you take me over, over again.


* Tradução do nome da música: “Entrelaçados”. Tradução do trecho acima: “E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez”.






Poucos antes da banda começar a tocar:

— Cara, que maneiro esse tratamento VIP! Posso me acostumar facim, facim! — Batera riu, se refrescando após ter ajudado Hadi e Axl a montar o palco e a passar o som antes da apresentação começar.
— Foi muito legal mesmo o Big e a Kena terem transformado esta sala de karaokê num camarim improvisado pra gente. — Gizella disse, olhando-se no espelho e admirando seu cabelo; nunca o tinha pintado daquela cor antes e estava amando a nova tonalidade.
— Big e Kena são demais mesmo! — Dave sorriu.



— É. São sim. Mas você quase pulou fora da banda, né, maluco? — Batera reclamou, mas falando de boa. Nada poderia tirá-lo do estado de felicidade em que estava naquele momento. Nem mesmo Milana Belloni (a ex-ficante dele e presidente do fã-clube da banda e que ainda o perturbava muitooooo, mesmo após ele ter deixado claro que não queria mais nada com ela).
— É verdade. Primeiro a Nonna falou comigo sobre o retorno da Nordic e eu disse que não estaria dentro. Meu trabalho na clínica veterinária é muito legal. Tô amando cuidar dos bichos lá e minha intenção era focar nisso apenas. Mas quando o Axl veio falar comigo... — Ele suspirou, mas sorriu: — Ele me convenceu. E ainda bem, né? A verdade é que eu estava com saudades desse clima de show, de tocar, dos ensaios.



— Também estou pulando de alegria aqui! Esta semana foi louca, D. Elena pegou pesado com nossos ensaios, mas fazia tempo que eu não me sentia tão viva! — Gizella disse, dando uma voltinha na frente do espelho e uma última checada em seu figurino.
— Sério que vocês não ficam preocupados com os trabalhos de vocês, já que a Nonna tá cobrando toda essa “dedicação a mais” à Nordic agora? — Dave perguntou, ainda meio preocupado, apesar dos néctares tomados por eles três terem lhe deixado mais leve.
— Amo Medicina, cara! Mas amo isto aqui mil vezes mais! — Batera falou, animado, certo de cada palavra dita. — E eu não poderia pedir por uma empresária mais zelosa e comprometida do que D. Elena! Um brinde à Nonna!!! — Ele levantou a garrafa d’água e deu um golaço.
— Um brinde à Nonna! — Dave e Gizella pegaram uma garrafa de néctar, cada, e deram uma golada também.



— Mas agora vou nessa. Esqueci minha máscara oficial: a lhama nórdica! E agora preciso correr lá em casa para pegar. — Batera levantou-se, saindo dali.
— Espera! — Gizella o chamou. — Cadê Axl ou Bella? Pode chamar um dos dois aqui? — Ela falou tão rápido que nem conseguiu esconder o quanto não queria ficar sozinha, no mesmo ambiente, com Dave.
— Axl tá gravando uns vídeos pro making of* de hoje pra gente colocar no canal amanhã. E Bella tá terminando de pintar a cara. Fui! — Josh Batera saiu, aparentemente sem notar o “pedido de socorro” da amiga.


* Nota: “making of” é o registro dos bastidores, que mostra o processo de produção, realização e repercussão de uma produção (show, telenovela, série, filme, etc).



E Dave, após alguns segundos de silêncio, resolveu falar:
— Ei,... Não vou morder, ok?... Sei que o clima entre a gente tá estranho ainda... Nesses poucos dias de ensaio a gente mal se olhou e só falou pouco um com o outro, e só sobre música... Também sei que a culpa é minha... Mas, sei lá, será que tem um jeito da gente ser pelo menos amigos novamente?... Mesmo que não seja como antigamente... Nunca vai ser, né?... — Ele disse, sincero e até bem resignado sobre isso.
E ela, que não esperava aquele arroubo de transparência dele naquele momento, até se surpreendeu. Então suspirou e foi até o baixista, sentando-se ao seu lado.







Isabella: — I wonder how can I go on and on when you want to bury my passion. You are the shell around and I cannot escape, and I swallow my priiiide.


* Tradução: “Como eu posso continuar sempre em frente quando você quer enterrar a minha paixão? Você é a concha ao meu redor e eu não posso escapar e engulo o meu orgulho.”.





— Já se passou tanto tempo, né?... — Ela disse. — Mas não posso mentir que ainda não me dói um pouco pensar em como as coisas aconteceram entre a gente...
— Eu sei. Eu sei. E novamente te peço perdão por aquilo.
— Beleza. Mas passou e faz teeeeeeempo que passou. E o que importa é que hoje você está feliz com a Samara e eu fico feliz com sua felicidade. Sério mesmo.



— E se eu te dissesse que já pensei várias vezes que tomei uma decisão precipitada?... — Dave disse.
Oi?!”, Gizella pensou, meio desconcertada com o que tinha acabado de ouvir. E ele, que disse isso muito naturalmente, até se arrependeu do que falou.



— Desculpa, ok? — Dave então escondeu a confusão que sentia com um sorriso, segurando uma mão dela e olhando-a. Ele estava bem com Samara e gostava muito dela. Mas sentia que a tecladista ainda mexia com ele. Ainda assim, ele queria fazer a coisa da forma certa: manter apenas uma boa amizade com Gizella e não misturar as coisas.



— Tá tudo bem, ok? — Ela sorriu, colocando, por sua vez, a mão sobre a dele, em um gesto de paz. — Estamos de boa. Amigos novamente. Agora vamos nessa? — Ela disse, querendo cortar o clima de muita proximidade entre os dois, já que era uma Jovem Adulta e sabia o que podia acontecer se permanecessem tão próximos daquele jeito, já que a atração entre os dois parecia obviamente mútua. — Você podia dar uma olhada nos vídeos que Axl está fazendo enquanto eu vejo se Bella precisa de ajuda com a maquiagem dela, que é mais elaborada. E hoje ela estreia os cabelos pretos. Uma peruca, claro. Ordens de D. Elena. Assim Bella fica melhor disfarçada.
— Foi uma ótima ideia mesmo. E vamos sim! — Ele sorriu, sentindo-se mais leve por eles terem se entendido.






Isabella: — Entwined together noooow. It's time to pass it oooooover! Entwined together now. Entwined foreveeeeer!
Axl: — And you take me over, over again. And you take me over, over again.


* Tradução:
Isabella: “Entrelaçados juntos agora. É hora de eu passar por cima disso. Entrelaçados juntos agora. Entrelaçados para sempre.”.
Axl: “E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez.”.






— Espera, Gi! — Ele a chamou e ela parou, esperando.



— Posso te pedir só mais uma coisa? — Ele perguntou.
— Pode sim. O quê?
— Me dá um abraço?...
Ela achou o pedido um pouco inusitado, mas acabou concordando:
— Ok...






Isabella: — I wonder how can I live on and on, when you want to live in a hurry. You are the wall that I, that I have to remove and I swallow, I swallow my priiiiide.


* Tradução: “Como eu posso viver e continuar quando você quer viver em tal pressa? Você é o muro que eu tenho que remover e eu engulo e engulo meu orgulho.”.





Mas então, quando o abraço estava perto de findar,... seus olhos se encontraram e mais nenhuma outra palavra foi dita.













Isabella: — Entwined together noooow. It's time to pass it ooooover. Entwined together noooow. Entwined forever!
Axl e Isabella: — And you take me over, over again. And you take me over, over again. And you take me over, over again. And you take me over, over agaaaain.


* Tradução:
Isabella: “Entrelaçados juntos agora. É hora de eu passar por cima disso. Entrelaçados juntos agora. Entrelaçados para sempre.”.
Axl e Isabella: “E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez.”.





Mas assim como o beijo entre os dois foi forte, longo, cheio de paixão, desejo e de sentimentos que tinham sido enterrados, mas que agora tinham emergido de forma inesperada e impetuosa, por outro lado, também, veio o remorso descomunal e intenso nos dois.
— D-d-dave... Isso não deveria...
— Gi, eu... Cara...
Ambos estavam passados e ainda muito confusos com o que tinha acabado de acontecer. Então ficaram se olhando, constrangidos, por alguns segundos.





— Não vamos falar sobre isso, ok? Esquece que aconteceu. — Ela falou, sem olhá-lo. — A gente bebeu demais. — Ela disse isso como se esse fato, por si só, fosse capaz de explicar o beijo ocorrido.
— Mas... — Ele ainda tentou dizer algo.
— Vamos nessa. Tá quase na hora de começar o show.
E os dois saíram dali; ambos tentando não demonstrar o quanto se sentiram culpados, transtornados, mas mexidos com aquele momento repentino de entrega.
  



Isabella: — Entwined together, ’gether, ’gether... noooow!

* Tradução: “Entrelaçados (eco) juntos... agora.”.




Isabella: — Entwined together noooow. It's time to pass it oooooover! Entwined together nooooow. Entwined foreveeeeer!
Axl: — And you take me over, over again. And you take me over, over again.


* Tradução:
Isabella: “Entrelaçados juntos agora. É hora de eu passar por cima disso. Entrelaçados juntos agora. Entrelaçados para sempre.”.
Axl: “E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez. E você me controla, mais uma vez.”.



E a banda continuou tocando para um público feliz e animado; fazendo do retorno deles um grande sucesso.





Forgotten Hollow.
Pouco mais de cinco meses atrás.



Assim que entraram na casa, com a chave que estava no bolso da roupa de Haesel, a ruiva Melissa trancou logo a porta, falando baixinho:
— Hae, eu tô tão nervosa que tô sentindo até vontade de vomitar. Será que não estamos invadindo a casa de alguém?
— Não sei, Mel. Talvez. Ou talvez alguém tenha nos dado essa chave.



— Minha cabeça tá doendo, tô enjoada e tremendo de frio. O que diachos aconteceu com a gente?! — A garota começou a chorar, mas tentando não fazer barulho.
— Também tô me sentindo assim, Mel. — Haesel observava o lugar com atenção, esperando que algo pudesse fazê-la se recordar do local ou de alguma coisa que pudesse significar algo para as duas. Mas ao perceber a garota em lágrimas, foi até ela.




— Mel,... Vai ficar tudo bem, ok?... — E a abraçou. — Eu sinto que escapamos de algo terrível.
— Eu também! Alguém está querendo nos pegar, não é? Ou estamos num surto de paranoia por causa de algum entorpecente? Fomos drogadas? Nós nos drogamos? — Ela se perguntava, nervosa. — Oh, meu Grande Prisma!... Eu acho que... Eu acho que nós nos drogamos, Hae! Nós nos drogamos!
— Calma, ok? Calma! Eu SEI que não somos duas drogadas. E eu SEI que alguém quer nos pegar.
— Que alguém? Eu não me lembro de nada! — Melissa tentava controlar o choro.



— Confia em mim, ok? A gente vai se lembrar, Mel!... Mas agora precisamos ver este lugar. Talvez haja algo aqui, ou alguém, que possa nos ajudar a lembrar de algo. Vem!



— Mas a gente vai ficar escondida aqui até quando, Hae?
— Até a gente se lembrar de alguma coisa. Além disso, tem esse tal de Axl Logan. A gente precisa encontrá-lo.
A porta na frente delas dava para um lavabo.



A cozinha estava imunda! A geladeira estava vazia, mas, dentro dos armários empoeirados, elas encontraram algumas comidas enlatadas e algumas garrafas de água mineral (tudo na validade).
— Ok... Isso deve ser um bom sinal. — Haesel disse, olhando a sujeirada. — Se está tudo imundo assim, é porque não há ninguém morando aqui. No entanto, essas latas de comida e as garrafas de água parecem ser novas, o que quer dizer que ou deixamos isso aí pra gente ou deixaram isso aí pra gente. Então é melhor olharmos logo toda a casa para termos certeza se estamos aqui sozinhas mesmo ou não.



— Hae, e esse monte de coroa e guirlanda de alho nas paredes? A casa fede a alho. Olha a quantidade de alho em frente à porta... — E apesar da cabeça dela doer e de ela sentir-se ainda muito confusa, lhe veio algo à mente: — Usa-se isso contra vampiros! Mas vampiros não existem, não é mesmo?... — Melissa estava em um estado de nervos tão grande que ela perguntou algo cuja resposta lhe parecia muito óbvia.
— Claro que não existem! — E a resposta rápida de Haesel foi mais para si mesma, pois também estava bem assustada, embora tentasse não demonstrar isso.
As duas seguiram então ao primeiro andar.




— Será que tem eletricidade aqui?... — Melissa perguntou.
— Veremos de dia. Não quero correr o risco de alguém lá fora ver alguma luz se acendendo e achar isso estranho. Podem chamar a polícia e eu sinto que não devemos ir até eles agora.
— Mas sabemos nossos nomes. Eles podem nos levar para casa e...
Haesel a interrompeu:




— Melissa, sinto que o perigo que nos ronda se encontra onde estávamos. Se formos à polícia, eles vão nos entregar à pessoa ou pessoas que nos procuram.
— Acha que é mais de um?
— Não sei. Mas algo me diz que nós vamos nos lembrar.
Elas ficaram em silêncio por alguns segundos e, em seguida, Haesel abriu a porta da direita. Entraram então em uma suíte. Também, como toda a casa, cheirando a alho.





— Banheiro grande, né? — Melissa comentou.
— E essa porta aqui dá para uma varanda.



— Será que a gente pode dar uma olhadinha lá fora? Talvez aqui de cima vejamos alguma coisa familiar ou que possa nos ajudar, Hae...
Haesel ligou um pouco o chuveiro. A água estava gelada, mas ela não se importava muito com isso; ela queria muito parar para tomar um banho. Todo seu corpo estava dolorido e também se sentia tão mal quanto Melissa. No entanto, ela precisava sentir-se segura e, por isso, precisava continuar olhando a casa. Desligou o chuveiro e disse: — Vamos dar uma olhadinha lá fora sim. Mas precisamos ter cuidado para que ninguém nos veja, ok?
As duas olharam pela janela se havia alguém na área, viram que não, e só então saíram.



O ar fresco e gelado as fez tremer mais.
— O inverno deve estar chegando. Está muito frio! — Melissa disse.
Haesel apenas concordou com a cabeça, abraçando-se em uma vã tentativa de se esquentar. Então as duas olharam a paisagem lá fora.




— Há um lago ali atrás. — Haesel disse. — Amanhã posso ver se há material de pesca por aqui... Algo me diz que sabemos pescar e...
— Sabemos sim. — Melissa disse, de supetão, e então a olhou, um pouco surpresa com a certeza de seu comentário.
— Tá vendo? Eu te disse: vamos nos lembrar de tudo, ok?...
Melissa assentiu, sentindo-se um pouco mais confiante e, então, falou: — Vamos até o outro lado.



Então as duas seguiram para lá.



Dali era possível ver, pela janela, um pouco do aposento que ficava à esquerda de quem subia a escada para o primeiro andar.
— Olha, Hae. É outro quarto. Mas o vidro tá bem sujo. Difícil ver bem o que há dentro.



— Daqui a pouco iremos lá. Agora vem cá! Olha todo esse lugar! Eu tenho a impressão de que já estivemos aqui antes. — Dali, as duas viram o Altar das Fadas, onde acordaram minutos antes; e também puderam ver a praça principal do local, a casa mais próxima e, ao longe, uma espécie de castelo antigo com um letreiro enorme, verde. — Minha visão está turvando um pouco. Você consegue ler daqui, Mel?




Melissa apertou bem os olhos e conseguiu ler daquela distância: — Hotel Straud! Estamos em Forgotten Hollow, Hae!!! — Ela sorriu, feliz por saber pelo menos de alguma coisa certa naquele momento.
A cidade conhecida como ‘Lar dos Vampiros’. Mas que ótimo!”, Haesel sorriu também, um pouco nervosa, pois o tema a assustava, apesar de seu lado racional lhe dizer que as criaturas da noite não existiam. — Mas agora que sabemos onde estamos, vamos dar uma olhada naquele quarto, ok? E vamos logo antes que alguém passe na rua e nos veja aqui.



O cômodo era um quarto de solteiro que parecia ter pertencido a uma criança. Mal entraram e Melissa se assustou com o boneco de pelúcia gigante que havia lá dentro; ela não o tinha visto pela janela.



Então ela colocou as mãos nos rosto, tremendo.
— Mel, relaxa. É só um boneco!
— Essa casa é assustadora! — Ela reclamou, quase chorando novamente.



— Mel, se você quiser, pode dormir na suíte. Eu posso ficar aqui neste quarto.



— Ai, Hae! Dorme comigo hoje, por favor! Tô morrendo de medo de dormir sozinha neste lugar estranho!
Haesel suspirou; sentia-se impaciente, cansada, com fome, fraca, com frio, zonza e enjoada. Mas olhando novamente para Melissa e seus olhos assustados, ela desarmou-se e concordou: — Ok, Mel. Eu durmo com você na suíte, ok?... Mas fica calma. Eu sei que aqui a gente tá segura. Agora vamos olhar aonde dá aquela escada para o segundo andar, ok?
A garota assentiu e as duas subiram.




— Livros empoeirados... Depois darei uma olhada com mais cuidado aqui. — Haesel disse.
— Acha que realmente pode haver algo de útil em algum desses livros velhos?



— Não sei, Mel. Veremos... Mas agora a gente vai descer, procurar roupas no armário da suíte, tirar essas botas e você vai tomar seu banho primeiro enquanto vejo se é possível eu esquentar um rango pra gente lá na cozinha.



— Olha, você pode ir primeiro, Hae. Eu posso esperar e...
— Você primeiro, ok? Tá decidido.





— Eu estarei lá embaixo, na cozinha, ok? — Haesel falou, após elas encontrarem algumas roupas velhas que poderiam usar.
— Não quer me esperar aqui no quarto não?



— Eu tô faminta, Mel. O tempo que você toma banho é o tempo que faço algo pra gente comer. Depois que a gente se alimentar, eu subo e tomo meu banho e você já deita pra dormir, ok? Eu vou só tirar essas botas aqui, calçar um desses chinelos e já desço.



— Ok, Hae. Mas, qualquer coisa, grita, ok?
— Podexá.
E Melissa foi para o banho.




Na cozinha, Haesel limpou uma panela, umas tigelas, uns copos e achou fósforos, um saleiro cheio e um abridor de latas; para sua sorte, o fogão acendeu e ela pôde esquentar salsichas com feijão para as duas.




E não demorou para Melissa descer e elas começarem a comer. Então foi a vez da jovem Dwayne desabar e cair no choro também.




A ruiva então esperou Haesel chorar tudo que ela precisava. E quando isso aconteceu, após algum tempo, Melissa disse:
— Hae, eu ainda acho que deveríamos ir à polícia...



— Ainda não. Não saberíamos nem o que dizer, como explicar como paramos aqui,... Vamos esperar mais, ok? E precisamos ficar bem também. Umas horas de descanso, de sono... Esperar o efeito do que quer que esteja em nosso corpo passar e daí sim pensar no próximo passo. Agora vamos comer. É isso que precisamos fazer agora.




As duas então se calaram e focaram em seus pratos.




Quando terminaram de comer, Melissa, mais calma só pelo fato de já estar limpa, disse que lavaria os pratos, pois ainda estava muito agitada para deitar e demoraria para dormir; e Haesel subiu para tomar seu banho.






E quando Melissa, bem depois, voltou ao aposento, encontrou a garota já dormindo profundamente, de chinelo ainda nos pés.



Ela descalçou Haesel, depois a cobriu adequadamente e só então se deitou.



Assim, logo as duas estavam dormindo profundamente...



Mas a mente de Haesel ainda não descansava. Seu sono foi perturbado por memórias que voltavam.



De um livro cujo conteúdo a assustou...



De alguém que a tratou mal pela primeira vez...



E de uma pessoa muito doente que lhe dava uma caixa.



As emoções daqueles poucos flashes foram tão intensas que ela acordou assustada. Mas finalmente havia uma pista em sua mente; um nome: Troy. Troy Myers.






De volta ao tempo atual.




No dia seguinte ao show que a Nordic Lhama fez na Los Pardais, em San Myshuno, Axl e Isabella pegaram um voo para Selvadora. A banda se apresentaria lá em cinco dias, na inauguração do Restaurante-Museu Dr. Jonesim; e D. Elena e os membros da Nordic chegariam apenas um dia antes.
Aquela era a primeira vez de Axl naquela terra tão maravilhosa. Ele e a jovem Refaeli se hospedaram na Jungle Villa, uma pousada nova no local, localizada na área conhecida como “Mercado de Puerto Llamante”. E Nick, que não quis ir junto com a irmã e o noivo dela, chegou na noite anterior, acompanhado da atriz Lace Carry, com quem estava ficando.
Pois bem! Naquela manhã, o vocalista acordou cedo (já que tinha dormido bastante no avião).






Saiu da cama com cuidado, para não acordar Isabella, e ainda ficou alguns segundos parado, olhando-a, enamorado. Depois dirigiu-se à varanda daquela suíte. Tinha visto a paisagem ali durante a noite, logo que subiram, mas foi dormir ansioso para vê-la durante o dia.



Mas claro que, apesar da beleza lá fora, havia também os insetos. Dessa parte ele não gostou, obviamente.



No entanto, não demorou a perder-se na vista deslumbrante da Selva de Belomísia, que cercava todo o lugar. Era de tirar o fôlego!





Até os pássaros locais voavam pertinho, entrando na varanda!



E, dali, ele podia ouvir o som das lindas cascatas; tanto das que estavam longe quanto das próximas.




Era realmente um lugar encantador; e o vocalista também pôde observar melhor a própria pousada onde estavam hospedados: era incrível e muito linda! E olhe que ele nem quis ficar lá quando viu o preço de uma diária na internet, mas Isabella bateu o pé e disse que ele era seu convidado. A garota insistiu tanto que ele acabou cedendo.



A Jungle Villa ficava na própria vila de Selvadorada, próxima ao mercado central, à Cantina El Árbol del Jaguar (a mais famosa dali) e até bem perto do museu. Ela também tinha um píer, que dava para uma bela queda d’água e que possuía espaço para churrasco.
Havia casas que eram alugadas para turistas, na região; mas aquela pousada era a novidade.






Após passar um bom tempo olhando tudo ali (até tirou algumas fotos e mandou para o Simsapp; mais especificamente para o grupo da banda naquele aplicativo, onde a avó também estava), ele entrou no quarto novamente. Foi então ao banheiro para escovar os dentes e trocar de roupa.





Em seguida, retornou à varanda e começou a ler o livro “Lucas Dark e a série de coincidências cada vez mais improváveis”. Mas parava de vez em quando para olhar a natureza a seu redor; mesmo porque muitos pássaros lindos passavam, aos grupos, voando por perto.





Até que o ventinho fresco, o calorzinho e o som da natureza o fizeram tirar uma leve sonequinha.




Pouco depois, Isabella acordou com o alarme de seu celular, pois logo ela precisaria sair, com o irmão, para resolver os assuntos de sua mãe com o museu.
Então ela levantou-se, escovou os dentes e foi atrás de Axl.
Quando não o viu a seu lado na cama, ela já tinha imaginado que ele deveria estar na varanda, tamanha foi a empolgação dele (para ver tudo de dia) na noite anterior.





Por isso ela até sorriu ao vê-lo deitado ali fora.



— Bom diaaaaaa, coraçãoooooo! — Ela disse, sorrindo.
E ele se levantou imediatamente ao ouvir a voz de sua amada.



— Não te assustei, né? — Ela riu, indo até ele.
— Nem que quisesse. — Ele sorriu. — E bom dia! Dormiu bem?... — Ele perguntou, sem tirar os olhos da noiva.



— Deixe-me pensar numa resposta que consiga expressar bem como eu dormi essa noite... — Ela fez cara pensativa, enquanto se aproximava mais dele. — Agarrei e fui agarrada por um vocalista louco de lindo, tivemos uma noite muuuuito perfeita juntos, depois dormimos lado a lado, bem juntinhos,... Hmmm... Eu acho que dormi muuuuito bem! E você, senhor Dwayne?
— Ronquei feito um porco. — Ele caiu na risada.
— Oh, palhaço! Era para ser romântico! E não roncou nada, senão eu tinha acordado! — Ela disse, rindo e dando uns tapinhas nele, na zoeira.
— Ok, ok! — Ele foi parando de rir e, olhando-a, disse: — Qual é a noite que não é perfeita quando eu durmo com você, hein, Bella mia?... — E a beijou.





— Tá vendo que você sabe ser romântico quando quer? — Ela sorriu, enquanto ele beijava as mãos dela.
— É porque eu te amo.
— Ooowwwnnn... Eu também te amo! — Ela disse, derretida.
— E agora vou te levar pra sair e vamos conhecer todo esse lugar e...
Mas ela o interrompeu (apesar de ter achado uma gracinha o jeito empolgado dele ao falar):



— Axl, espera. Acho que você está se esquecendo de uma coisinha...
— Capaz. Não é nossa data de começo de namoro não, né? — Ele riu.
— Você se lembra da nossa data de começo de namoro, né?
— Claro que me lembro!
— Axl! — Ela o olhou, na dúvida.
— Não vou dizer só para te mostrar que me lembro! Na data você vai saber que me lembrei.
— Olha, olha, hein! Vou cobrar. — Ela disse.
— Nem vai precisar cobrar. — Ele sorriu, confiante.



— Então tá bom. Mas então! Te falei isso ontem, quando estávamos vindo para cá: agora de manhã preciso ir até o museu com o Nick. E como vamos resolver negócios da mamãe por lá, não vou te levar comigo, ok? Mas quero sair hoje à noite com você, com meu irmão e a Lace, para vocês se conhecerem melhor.
— Tranquilo, tranquilo! Mal vejo a hora de ter mais tempo para fazer amizade com meu cunhado!
— Então você fica mesmo de boa sozinho esta manhã? Você poderia dar uma saída, conhecer Selvadorada, o mercado,... Eu já conheço isso aqui tudo, mas você ainda não. Daí, quando eu resolver tudo lá com Nick, te ligo e a gente se encontra naquele bar, o Jaguar, o que acha?
— Eu acho ótimo! — Ele sorriu, de boa. — Pode ir sossegada. Eu vou fazer isso. Vou dar uma caminhada por aí, pescar, comprar umas coisas, bater umas fotos...



— Vai turistar! — Ela sorriu, beijando o rosto dele. — Então beleza! Mas agora vem cá me ajudar que eu preciso trocar de roupa pra gente descer e tomar o café da manhã.
— Te ajudar? — Ele sorriu, com um sorrisinho sacana no rosto.
— Me ajudar. — Ela repetiu, também sorrindo e dando uma piscadela para ele.
— Seu desejo é uma ordem, princesa!
Então os dois, aos beijos, voltaram para dentro do quarto, felizes e apaixonados.
E o que Axl não sabia era que, em uma questão de horas, seu mundo viraria de cabeça para baixo.











Obrigada, amigo Simmer, por acompanhar minha história!
Deixe seu comentário abaixo ou na página no Facebook! S2
Tenha uma ótima semana! :)



CRÉDITOS:

SIMS:
Baixados da Galeria e, alguns, modificados.

LOCAIS:
Bar Los Pardais: by isarpgista;
Cantina “El Árbol del Jaguar”: by isarpgista (Galeria e Mediafire);
Pousada Jungle Villa: totalmente baseada no lote “Selvadorada Jungle Villa”, by HighlandGaming; minha versão reformada encontra-se aqui (by isarpgista).

OUTROS:
Mylant, a guitarra do Axl: by Andrea Freitas;
Baixo do Dave: aqui ou aqui (site original);
Bateria funcional (by Necrodog);
Cabelo: Kiara Zurk (usado por Haesel);
Cabelo: Florence Hair (usado por Isabella no show);
Cabelo: Pearl Chokers (usado por Isabella na pousada).


Obrigada a todos criadores!
Thank you to all creators!




10 comentários:

  1. Oi Sally!

    01. E eu pensando que a Dona Morte tinha ido prestigiar. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    02. Nina falsificada! Mas entendo. A secada é original!
    03. Dona Elena é boa de negociação. Legal!
    04. Só espero que Dona Elena receba logo o valor investido. Tenho medo de que demore, mas com uma matéria caprichada na revista especializada, com certeza, as portas so sucesso se abrirão mais rápido
    05. Josh, as suas máscaras e Milana. kkkkkkkkkkkkk Josh com certeza é fiel ao amor às máscaras!
    06. Gi linda e poderosa de vampira ruiva! E Bella tá irreconhecível, mas sem perder a beleza! Lindas! E até com cara de assustada, Gi é linda! E o novo penteado de Dave tá de arrasar corações!
    07. CACILDA! Só eu vejo que eles foram feitos um para o outro? Dave! Larga de ser besta! Quando o assunto é coração, nem Axl consegue ser tão cabeça-oca!!! Dave (com cara de Axl) olhando para o nada, mas na direção de Gi. Mesmo antes dela sentar no sofá para conversar, mesmo se olhando no espelho, dava para ver faíscas entre os dois! Josh saiu para não levar choque com tanta eletricidade! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    08. UAU!!! Que beijo é esse?!! Pareceu de cinema! Shippando Dave e Gi loucamente! Isso aí tem futuro!
    09. É mais fácil Hae e Mel terem sido drogadas. E até eu fiquei com medo daquele boneco no quarto de criança. Cheia de curiosidade sobre quem são os donos da casa e o quê está atrás delas. E quem são o homem que fez Hae chorar e a mulher doente? Troy Myers é o mesmo homem? Quantas perguntas!!!
    10. Compra repelente da próxima vez, Axl! kkkkkkkkkkkkkkkkk
    11. Que frase linda a de Bella. E que frase engraçada a de Axl: "Ronquei feito um porco." kkkkkkkkkkkkkkk
    12. Axl vai pescar, ficar com perfume "a la Peixe", para poder se encontrar com o cunhado e a ficante dele! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    13. Ajudar a desfazer a cama! <3 Excelente ideia! André aprova!
    14. Ô, ô! O mundo vai virar de cabeça para baixo? Deu medo agora!

    UAU!!! Quanta emoção! Quantas perguntas! Tá demais!!!
    Ansiosa para o próximo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiii, Déaaaaaa!!!
      Muito feliz com teu comment!!! Respondendo:

      01. *Medo* Huhahuahuhauhuahuhaua...
      02. Totalmente sincera a secada dela! xD
      03. Ela realmente ama o que faz! :) Mas vai pegar pesado com eles.
      04. Talvez, agora no início, ela se complique um pouco. Mas vamos ficar na torcida para que as coisas andem. Faz tempo que esses meninos tão na luta com a banda, né? Rs...
      05. Ele tinha que ser fiel a alguma coisa! Rs... xD Tadinho. O mocinho é bonzinho até. Rs...
      06. D. Elena acertou em fazer Bella usar uma peruca, né? Tá mesmo irreconhecível. Rs... E sim, sim, sim! Dave tá com cabelo novo! Ele certamente ficará feliz ao saber que gostou! :) E concordo contigo: Gi ficou ótima ruiva, cara! Até eu me surpreendi! Rs...
      07. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk... Esse teu comment foi ótimooooooooooo! Rs... Haja química entre esses dois, hein! Mas a situação deles ficou estranha. Dave não é solteiro. Dave tá noivo. E ambos sabem que aquele beijo não deveria ter acontecido.
      08. Esse beijo deles vai render, viu! Rs... Vamos ver no que vai dar! :)
      09. Aquele boneco é mesmo assustador. Essa casa onde elas estão é uma original do próprio jogo (vem no mundo de Forgotten Hollow). E muitas dessas perguntas serão respondidas no próximo capítulo. :)
      10. Algo me diz que ele não vai se esquecer disso. Kkkkkkkkkkkkkkkk...
      11. Kkkkkkkkkkkkkkk... Eu ri quando escrevi, viu! Huhauhuhauhauhau... Ela toda cute e ele manda uma dessas. Rs...
      12. Daí Bella o mata! Huhauhuahuhauhuahua...
      13. André sabe das coisas, rapáh! Rs...
      14. Vai sim! No próximo capítulo! :)

      Weeeeeeeeeeeeeee!!! \o/
      Obrigada, Déa!!! E amei o comentáriooooooo! Beijocas!!! :D

      Excluir
  2. Salllyyyyy! Acho q agora todo mundoo volta a jogar por causa do estacoes ne. Lembro logo de vc qnd falam do inverno no the sims.
    Ainda vou ler seu capítulo com calma, a do meio sem tempp, vou guardar uma oportunidade q estiver sossegada.
    Mas parece ta lindo, eu gostei já do comeco com a live da banda, o Axl d simtuber ficaria top kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiii, Nihal!!! Sim, siiiiiiiiiiim! Rs... Estações deu uma nova cor aos mundos do jogo! Está tudo tão lindoooooo! Minha expansão favorita até agora! Eles arrasaram demais nessa!!! :D E fico feliz que se lembre de mim por causa do inverno! É, sem dúvidas, minha estação favoritaaaaaaaa! Amo muitooooooooo a neve e o frio! :) S2 Quanto à leitura, fica à vontade! Espero que se divirta quando puder ler os capítulos! E o Axl de Simtuber vai ser ótimo, se ele se lembrar de que precisa gravar e postar os vídeos! xD Abração, Nihal! :D

      Excluir
  3. Nossa muito louco essa cara da revista vestido de Dona morte!! Eles são bem excêntricos! Torcendo muito para fama deles dar certo!!!

    Já tava com saudade das histórias do Axl!

    E esse beijo da Gizela com o Dave!!! O Dave tá bonitão hein!! E ela com esse cabelo também!!

    E tem gente nova, essas duas garotas! Todas sujas... Gente será a casa de um vampiro? Poxa fiquei com pena delas, é muito ruim não se lembrar de nada! Curiosa pela continuação.


    E que lindo esse cenário hein que Bella e o Axl estão! Selvadora é linda! Opa e esse final, como assim a vida dele vai virar de cabeça para baixo!! Curiosíssima!

    E é mesmo essa nova expansão anima mesmo! Estamos todos voltando a ativa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii, Jess!!!
      Sim, siiiiiiiiiiiiiim! Estações deixou todo mundo empolgado! Expansão lindaaaaaa! :D

      Então: :D
      1 - Eles já tocam faz tempo, mas ainda não ficaram famosos porque o caminho é árduo! xD Mas se eles não desistirem, vão conseguir! principalmente com D. Elena no comando! :D
      2 - Que lindo ler que vc estava com saudades desta história! Obrigadaaaaaaa! :D S2
      3 - Super babado esse beijo dos dois, né? Rs...
      4 - Haesel e Melissa aparecem pela primeira vez no capítulo 23! Vieram para ficar (até agora!). Rs...
      5 - Estou apaixonada por Selvadorada! Um dos mundos mais lindos que eles já fizeram! :D E sim, sim! Axl terá uma grande surpresa no próximo capítulo! :D

      Ameiii teu comentário, Jess!!! Muito obrigada e um abraçãooooo! :D

      Excluir
  4. Ai ai que saudade que eu tava dessa série!! Morri de medo com as meninas, estou torcendo por elas além de estar super curiosa pra saber a história delas (apesar de já ter meus palpites!). Esse momento com a Gi e com o Dave foi perfeito, deu pra os dois se tocarem que eles TEM que ficar juntos... (decisão precipitada e totalmente errada né kerido) hahahha Esse finalzinho com o Axl e a Belinha foi muuuito foofoo, achei muito a cara do casal! Amei amei amei tudo como sempre! Esperando o próximo capítulo ansiosaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiii, Letíciaaaaaa!!! Que comentário lindoooo! \o/ :D
      Logo eu mostrarei mais da história de Haesel e de Mel!
      E Gi e Dave, neeeeé? Sei nem o que dizer! Dave foi mesmo muuuuuuuuito precipitado! Super concordo contigo! Agora resta saber o que eles vão fazer depois desse beijo aí ter rolado.
      E Axl e Bella são dois apaixonados! S2
      Muuuuuuito obrigada pelo comentário, viu! E logo logo estarei postando capítulo novo!
      Abração, Letícia!!! :D

      Excluir
  5. Que capituca fofo. Primeiro a cena "cruzada" do show com aquele climao entre o Dave e a Gi... No fundo eu já tava prevendo que aquilo ia acontecer, mas acho q vai rolar mta água ainda.
    O show foi top, a Bela tava bonitona com aquela make, é legal ver ela cantando com o Axl..
    Agora mt tensa essa cena da Hae e da Mel naquela casa estranha, mt sinistra, ainda mais aquele urso estranho lá.

    Adorei tb o lote em selvadorada, um dia vou com meus sims tirar férias lá. Mas oq Será q vai acontecer depois q vai estragar tudo? Será q é por causa di dinheiro que investiram na banda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiii, Nihal!!! :D
      Foi climão mesmo, né? xD Quero ver como eles se comportarão depois dessa. Rs...
      Fico feliz que tenha gostado do show! :D E eu tb gostei do visual da Bella! :D
      E sim, sim! Super tensa a situação de Hae e Mel! Mas logo mostrarei mais sobre as duas. :)
      E vá sim com seus Sims no lote em Selvadorada! Ele é maravilhoso!!! \o/ :D
      No próximo capítulo mostrarei o que vai abalar o mundo do vocalista! :D
      Muito obrigada pelo comentário, Niiiii!!! Abraçãoooo! :D

      Excluir