segunda-feira, 20 de junho de 2016

O Médico e a Princesa - 5 - O Aniversário

Um cavaleiro e uma princesa, que se amam, são separados por uma poderosa magia.
Séculos depois, serão eles, em suas novas vidas, capazes de quebrar o feitiço e assim se reencontrar mesmo que isso represente o retorno de antigos inimigos?
Acompanhe e descubra o que acontece nessa história feita no “The Sims 4”.

Dica: para uma melhor visualização (zoom na página), segure Ctrl e aperte o sinal de + no seu teclado (aperte - para diminuir).





O Médico e a Princesa
Parte 5 - O Aniversário



Resumo do capítulo passado: Jordan conversou com Haesel no hospital e descobriu que ela namorava Malcolm Landgraab, sua antiga inimizade. Depois do rápido bate-papo com a princesa, Baroni seguiu para a casa de sua namorada Babs L’Amour, famosa atriz conhecida em toda Simlândia, disposto a colocar um fim naquele relacionamento. No entanto, ela lhe deu uma notícia inesperada...


- Pai. Vou ser pai. – Jordan estava meio altinho por causa de toda a bebida que já tinha consumido. Ele, Don e o loiro Reve estavam agora sentados em uma área mais reservada da Til Kuber, em Newcrest, enquanto a turma deles dançava e bebia na pista.




Rafael (abaixo com a bebida na mão) tinha alugado aquela boate para a festa de aniversário do irmão. E todos estavam curtindo muito!



Quer dizer,... Todos exceto o próprio aniversariante, que estava bem perdido com os últimos acontecimentos em sua vida.
- Imagino tua cara ao receber essa notícia! – Don sorriu.


- Nem me fala, man! Quase morri!... Acho que levei mais de meia hora só para entender a ideia...


- Jordan Baroni vai ser pai! – Reve riu. – Cara, será que isso vai te colocar na linha, maluco?
- “Será que isso vai te colocar na linha, maluco?”. – Jordan imitou o jeito do amigo falar. - Eu já sou um cara mudado! Eu encontrei a mulher da minha vida! Hiiic! – Começou a soluçar.


Don e Reve caíram na risada ao ouvir essa, certamente culpando a bebida pela declaração do amigo. Não era a primeira vez que Jordan se “apaixonava” por alguém.
- E quem é seu amor da semana? – O loiro perguntou.
- Ei, cara! Hiiic! Mais respeito, por favor!... Estamos falando do tipo de amor de verdade mesmo, saca? Hiiiic! E foi um fantasma e uma fada que me fizeram, hiiiiiiic, encontrá-la! Ah! – Fez cara de quem se lembrava de mais alguma coisa. - E um poço sem noção que acabou, hiiic, distorcendo meu pedido ou apenas sendo incompetente mesmo! – Reclamou.


Don e Reve se entreolharam, ambos crentes que o amigo tinha passado da conta com tanto álcool.
- J., você tá enchendo a cara desde cedo, né, maluco? Por isso que me ligou todo nervoso algumas horas atrás? Foi porque a Babs te contou que vocês vão ter um filho? – Don perguntou.


- Não, man. Eu te liguei mais cedo porque algo tentou sair do poço dos desejos lá, cara. Hiiic! E daí a fada ficou lá para segurar aquela coisa sinistra. – Ele contava a verdade porque já estava muito sem noção. Se estivesse sóbrio decerto não daria tantos detalhes para não se passar por louco.


- Hey, baby! – Babs gritou por ele lá da pista. – Essa dança é para você, meu amor! – Ela sorriu.


- Ali tua namorada gata e famosa, man. E futura mãe do teu filho. Ou filha. – Don disse.
- O meu filho eu vou assumir, Don. Mas eu não posso mais ficar com a Babs, man. Hiiiic!
- Escuta, você não pretende terminar com ela aqui agora, né? – Reve começou a ficar preocupado. – Se você quer mesmo fazer isso, que esteja pelo menos no seu estado normal, man.



- A verdade é que, hiiic, eu não sei como vou fazer isso, caras... – Jordan suspirou, preocupado. – A única coisa que eu sei, hiiiiiiiic, é que eu preciso resolver essa questão antes de procurar a minha guria.


- E a gente conhece a “tua guria”, J.? – Don perguntou realmente sem levar muito a sério essa conversa.


- É a princesa de Windenburg. – J. respondeu.


- O QUÊ?!!! Kkkkkkkkkkkkkkk... – Reve caiu na risada.
Don não ficou atrás, explodindo em gargalhadas, enquanto J. olhava feio para  cara dos dois.


- Êeeeeh que a conversa aí está animada, hein? – Marcella, gêmea de Rafael, se aproximou do grupinho.


- Me contem aí a piada! – Ela sorriu.
- Você não vai querer saber, Cella. – Don mandou seu melhor sorriso para ela.


- Ah, pois eu quero saber sim. – Ela sorriu.
- Teu irmão virou fã da Realeza de Windenburg. – Reve riu.


- Oi! Mas foi? Como assim? – Marcella ficou absolutamente sem graça.


- Vai abrir fã clube e tudo mais! – Reve zoou.
- Ha-ha-ha, mas como você é engraçadinho, man! Hiiic! – Jordan reclamou.
- Seguinte, Marcellinha, o teu irmão aqui está querendo terminar com a Babs porque, segundo ele, está apaixonado pela princesa de Windenburg. – Don falou discretamente para a garota, que riu.
- Gente, isso que dá vocês encherem meu irmão de pinga, né? Kkkkkkkkkk...


Então ela levantou, puxando Jordan para falar com ele: - Permitam-me sequestrar o aniversariante um pouquinho! – Ela disse com simpatia.
- Vai lá! Aproveita e tenta colocar um pouco de juízo na cabeça dele, tá? – Don brincou.
- Aí nem milagre, Don! – Ela riu, saindo de perto deles com J..
E quando se viu um pouquinho mais distante dos dois, perguntou ao irmão, direta: - Ok, como você descobriu, cabeça? Contou para todos já, foi?


- Você sabe? – Ele ficou espantado. – Foi um fantasma e uma fada, hiiiic, que me contaram. – Disse.
Ela ficou ainda mais vermelha: - Ok, J.. Não quer falar como descobriu, não fala. Mas eu queria um pouco de discrição, ok? Só estamos juntos há dois meses.


- Oi? Hiiic! Do que você tá falando?
- Como assim “do que eu estou falando”? –Vem cá. Senta aqui. – Ela puxou Jordan pelo braço e fez o irmão sentar na cadeira de uma mesa mais ao canto ali. Ela também sentou, mas de frente para ele. – Aquele papo de “tô a fim da princesa de Windenburg” não foi uma indireta para me dizer que está sabendo que estou com o príncipe? – Ela perguntou baixinho, surpresa.


- Claro que eu não tô sabendo! Hiiic! Tenho mais coisas para fazer do que ficar atrás do que você faz e com quem! – Ele reclamou, falando de boa. Até que, alguns segundos depois, entendeu o que ela tinha acabado de lhe contar: – E como é que é? Você “tá com o príncipe”? O que isso significa exatamente? – Confuso.
- Estamos namorando. Mas, Jordan, para a palhaçada! – Ela realmente queria saber como ele tinha descoberto isso. – Conta logo tudo que sabe aí, vai!
- Eu tive uma visão, Marcella! Assim que vi Haesel hoje à tarde no meu consultório, ok? Hiiic! – Ele baixou a cabeça rapidamente, tonto; depois voltou a olhar sério para a irmã: - Eu era o nosso ta-ta-ta-ta-sei-lá-quantos-tá-tataravô, Luca Baroni. E eu e ela, nós nos encontrávamos nos jardins do antigo Palácio Von Haunt! Ela é a pessoa que estive procurando, hiiic, a minha vida toda!


- J., você não está bebendo demais não? E outra: você sabe que ninguém na família toca no nome do tata Luca.


- Você sabe o porquê disso? Eu preciso descobrir... A fada disse que inimigos jogaram uma magia em nós dois. Não eu e você! Em mim e na Haesel... Hiiic! A magia impediria a gente de se reconhecer em nossas vidas...


- A Biblioteca de Windenburg possui livros que contam sobre a História local. Você deveria ir lá dar uma pesquisada. – Ela disse um pouco na dela. Então reclamou: - Mas o que eu te aconselho mesmo é que você procure um psiquiatra, J.! Para ver se ele consegue colocar os parafusos soltos da tua cabeça no lugar! – Suspirou. - Você vai ser pai, cabeça! Não sei o que você andou bebendo ou usando hoje, mas acho melhor você parar com isso, antes que eu precise contar para o papai sobre essas tuas conversas sem noção e ele te dê uma bela coça!
- Hiiic! Ele pode me dar mil coças, Cella, contanto que eu possa ver o rosto daquele anjo novamente! – Ele sorriu.


- Tá... Então você realmente está falando sério sobre terminar com a Babs?...
- Tô. Hiiic! Vou assumir meu filho, mas não posso continuar perdendo meu tempo e fazendo-a perder o tempo dela comigo. Hiiic! Isso não está certo!
- Oh, my Will Wright[1]! Impressão minha ou estou percebendo um resquício de consciência nessa cabecinha oca? Será que é finalmente a maturidade, atrasada, chegando aos 30 anos, J.? – Ela perguntou com ironia.


- Eu vou lá falar agora mesmo com a Babs, Cella! Hiiiiic! Não posso continuar com essa farsa! Hiiiic!
- J., não viaja, ok? Você vai resolver suas paradas quando estiver bem! Desse jeito não! Onde há honra em enfrentar um problema encachaçado? Nada disso! Você vai me ouvir agora! Eu vou te levar para casa, ok? Você já bebeu demais!
- Se beber, não dirija! Hiiiiiic! – Ele disse, bêbado.
- Exatamente. – Ela tentou não rir do jeito dele para não perder a moral.
- Mas você tem que prometer que vai ficar do meu lado nessa, Cella. Hiiiic!
- É claro que eu sempre vou estar do seu lado, cabeçudo! Só que a gente vai conversar melhor sobre isso amanhã, irmão, beleza? Agora vem comigo. – Ela o ajudou a levantar e os dois foram saindo dali.


Mas foram parados no meio do caminho pela Babs.
- Onde os dois bonitinhos pensam que vão saindo assim de mansinho? – Ela sorriu, passando a mão no rosto de Jordan.
- Alguém aqui passou da conta na bebida, Babs. Tô levando nosso querido para casa.


- Achei que ia ficar lá em casa hoje, amor.
- Preciso dormir, Babs. Hiiiic! – Ele evitava olhar para ela.
- Ok. Mas não sai daqui sem um beijo da sua amada! – E ela agarrou Jordan, que correspondeu de forma diferente, distante.


- Aaaaanh... Vamos, irmão? – Marcella o chamou.
- Amanhã a gente conversa, ok, Babs?... E diz para o Rafa que a festa foi incrível. Não quero atrapalhá-lo lá com a Cíntia. Hiiiic!
- Ok, meu amor! Eu digo para ele sim. Dorme bem! – Ela forçou o melhor sorriso que tinha, pois já havia percebido que alguma coisa estava errada e que Jordan escondia algo dela.



Então Babs apenas o observou sair; ela agora tinha certeza que breve teria problemas...



Dia seguinte (segunda-feira), manhã.
No Photo Studio & Café Bar, em Newcrest.


- Ele está esquisito, Ollie. Não sei explicar como... – Babs disse depois da sessão de fotos promocionais que o próprio Ollie Purdue, também ele mesmo um famoso ator, fez para a divulgação do mais novo filme em que ela participava.





- Não deve ser nada, Babs. Nunca é. Quantas vezes ele te traiu e sempre voltou pra casa depois? Ele ainda vai casar com você, ok?


- Não... Eu sinto que dessa vez é diferente... Ele deve ter arranjado uma que sabe amarrar o cara, entendeu? E estou com a sensação de que nem com o bebê vou conseguir esse casamento com ele... – Ela disse séria, indo até o espelho.
- Eu tenho certeza que você tem um plano B, não tem?


- O único plano que tenho agora é descobrir quem é essa cretina e esganá-la com minhas próprias mãozinhas! Ai, que ódio!!! Ou pelo menos dar um jeito de afastá-la dele!


- Você nem sabe se é isso... – Ollie disse.
- Eu sei que é. Meu sexto sentido não falha! – Ela reclamou, indo para o sofá.


- Babs, você tem certeza que isso é necessário?... – Ele perguntou depois de um tempinho pensativo.
- Tenho, Ollie! Eu tenho! – Ela disse irritada. – Foram mais de dez anos com aquele cretino. Nove desses anos sendo fiel e otária até descobrir que ele só me fazia de palhaça. Agora eu preciso fazer isso, entendeu? Eu preciso! Ele precisa casar comigo e ele precisa sentir a dor da perda, do desapontamento, da decepção! Daí sim eu dou um pé nele! Mas tem que partir de mim! Não vou aceitar que depois de tudo que ele já me aprontou, esse sacana simplesmente arranje alguém e vá ser feliz até o próximo rabo de saia!
- Ah, Babs!... – Ollie a abraçou carinhoso, mas com o coração apertado por vê-la tão cheia de ódio.
- Você é a única pessoa em quem eu confio, baby... E você sabe que eu preciso fazer isso...


- E eu só queria ter o poder de fazer você mudar de ideia... Poderíamos resolver tudo isso agora! Você o largaria e nós iríamos juntos começar nossa vida, casar, cuidar do nosso bebê que está chegando...
- Desculpa, Ollie, mas sem me vingar de tudo que o Jordan já aprontou comigo, isso não será possível... Eu fui humilhada demais... Depois que eu conseguir minha vingança, prometo que seremos apenas eu, você e nosso bebêzinho... E então, você está comigo ou não está?...
- Claro que eu estou com você, Babs...
- Então vem cá... – Ela levantou e foi puxando-o até o armário.






Enquanto isso, no Astro Rock Burguer, em Oasis Springs.


Marcella aguardava a chegada do namorado, o príncipe Nooa Windsor. Enquanto isso, ela ouvia agradáveis canções apresentadas pelos artistas Princess Ess e Jaylen Mace, que já cedo tocavam ali.



- Oi, meu amor! Finalmente chegou! – Ela sorriu.
Ele sentou e deu um beijo na namorada: - Desculpe-me, Cella. Eu tento correr dos compromissos com os eventos um pouco, mas tem sido difícil. E o café da manhã com o Imperador do Terceiro Reino foi longo. Meu pai me segurou por lá o máximo que pôde.


- Imagina, bem. Não precisa se desculpar. Eu já sabia que seria assim. Não foi por falta de aviso teu. – Ela sorriu.


- Espero que isso não te faça sair correndo da minha vida. – Ele brincou, mas, no fundo, estava falando sério.
- Claro que não, seu bobo!
- Mas me conta: e como foi o aniversário do seu irmão ontem?
- Divertido!... – Ela riu. – Mas tive que levá-lo para a casa dele porque ele acabou bebendo demais.


- Quem nunca, né? – Ele sorriu.
- Quantas vezes você voltou carregado para casa? – Ela perguntou com curiosidade.
- Digamos que você terá que fazer essa pergunta para os meus seguranças, porque não me lembro!
Os dois riram.
- Vamos fazer nossos pedidos? – Ele perguntou.


- Vamos sim. Sei que hoje não podemos perder tempo. Você tem aquele almoço beneficente depois que sair daqui, certo?
- Tenho sim, Cella. Mas depois eu volto para a Ilha de Shallot. Minha irmã voltou para lá ontem. Você gostaria de ir comigo e passar uns dias na casa de praia com a gente?
- Hmmm... Esse convite é tentador. Se for válido para esse final de semana, irei. Você sabe que não posso ficar matando as aulas da facul como estou fazendo agora, né?
- Eu sei, eu sei. – Ele riu.


Então fizeram seus pedidos e continuaram a conversa, falando sobre como foram os dias em que não estiveram juntos, sobre o que praticaram, etc. Até que Marcella se tocou de algo:
- Você disse que sua irmã está de volta à ilha. Ela deve estar lá com o namorado, não? Não vai querer mais um casal por lá...




- Que nada! Eles são bem sociáveis. Além do mais, vai ser divertido perturbar os dois um pouquinho! – Ele brincou.


- Claro... – Ela disse um pouco sem graça. – Será que ela vai gostar de mim?
- Eu acredito que sim. Não há motivos para ela não gostar de você.
- Sei lá,... Tem aquela lenda toda que envolve as casas Windsor e Baroni... – Ela jogou verde para ver se colhia maduro sobre todas aquelas coisas que o irmão tinha lhe falado.
- A velha lenda!... Só uma historinha antiga, Cella. Não me diga que você acredita nessa bobagem, né?


- Claro que não! Mas há quem acredita, né?... – Ela sorriu tentando disfarçar que ficou um pouco sem graça com o jeito que ele falou.
- Não conheço muita gente que toca nesse assunto... A maioria das pessoas nem lembra mais disso. – Agora ele que queria saber o porquê dela ter falado nisso.
- Só alguém que conheço que ficou um pouco impressionado com essa lenda. – Ela sorriu; “Ai, meu Will Wright! Digo ou não digo?”, ela se perguntou.


O aperitivo dos dois chegou à mesa.


- Por acaso existe algum Baroni acreditando que é a reencarnação do Luca? – Ele perguntou dando um ar de brincadeira à questão.
- Não temos loucos na família! – Ela sorriu; “Exatamente! Meu irmão perdeu todos os parafusos!”, pensou. – Experimenta isso aqui, meu amor. Olha que delícia!


- Mas então, Cella, só por curiosidade, quem ficou impressionado com a Lenda dos Jardins de Von Haunt?
- Eu não diria “impressionado”, “impressionado”! Acredito que usei a palavra errada...
Ele quieto, esperando ela falar.
- Ok. Foi meu irmão mais velho que citou isso. O Jordan. Mas ele falou bem na zoeira, sabe? – Ela forçou um sorriso e colocou mais comida na boca dele. – Mas quer saber? Esquece isso! O que acha de planejarmos esse nosso próximo final de semana na praia, hein? – Ela mudou o assunto.
- Acho uma ótima ideia! – Ele sorriu.


Depois conversaram sobre vários outros tópicos enquanto saboreavam seus pratos. Até que ele pediu licença e foi ao banheiro.




- É sobre o Jordan Baroni. Pode ser ele.




[continua]



Olá, amigo Simmer! Obrigada por acompanhar a história!
 Tenha um lindo dia! :)




Onde baixar os Sims e lotes usados nessa história:

SIMS:
Rafael Baroni: Zek nocc, by Veenusia;
Scrubs de Reve: by MaxisCreator_01;
Babs L’Amour: by SimGuruZephyr;
Ollie Purdue: by SimGuruZephyr;
Princess Ess: by SimGuruLyndsay;
Nooa Windsor: Tom Bliss (“Hot Boy”), by Lordkiribati. Como não consegui o link direto para você baixá-lo – e nem consegui o da Haesel Windsor (que é a Julia NoCC, by manonchat) – upei os dois na minha conta isarpgista.


LOCAIS:
Photo Studio & Café Bar: by pavlaprovaz (utilizado aqui como lote “genérico”);
Astro Rock Burguer: by renata_damf (restaurante).
(Os três links acima são os dos maravilhosos lotes originais; para o propósito de contar essa história, todos foram modificados um pouco; assim, você pode baixar a versão modificada de cada um em minha conta na Galeria: isarpgista).


Obrigada a todos criadores!
Thank you to all creators!





[1] Criador da série The Sims.

10 comentários:

  1. Então ele vai ser pai de um bebê que não é dele? :O
    Ela quer se vingar dele o prendendo com a farsa do bebê e depois dar um pé na bunda? Isso aí é uma "vingança rápida" descontando todas as suas traições de uma só vez. D:

    Hahahaha, a Marcella é uma fofa com o irmão, né? *w*
    Ela tá acreditando na história do irmão? Ela ficou meio crente na história, né?
    E o namorado dela sabe de algo!! Ele só se fez que não sabia. Mas gente? :O

    Beijos e abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! A Babs tá com muito "odinho" (ódio) no coração, né? xD Ela sabe o quanto o J. quer ser pai. Então esse é realmente um plano que poderia machucá-lo. E a Marcella é mesmo uma linda! Mas não sei te dizer se ela acredita nessa história toda ou simplesmente aceita que o irmão acredita. Rs... Obrigada pelo comentário! Beijos e abraços! :)

      Excluir
  2. Que loucura! Marcella entregando o jogo pro irmão ahahahah.
    "- Espero que isso não te faça sair correndo da minha vida. – Ele brincou, mas, no fundo, estava falando sério." Morri com essa, tadinha da Marcella!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella se entregou! Rs... Mas ela tinha certeza que aquilo tinha sido uma indireta. xD :D

      Excluir
  3. Gente, coitada da princesa quando a Babs descobrir.
    Aposto que o filho é do Ollie!

    Gente, mas o principe tá sabendo das tretas!!


    ps. que restaurante engraçado hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo a conversa deles, é do Ollie sim! Isso vai dar uma confusão, né? Coração vingativo o da Babs! Rs... E o restaurante é bem divertido, temático, diferente! :D Vc vai observar que o Nooa adora ir a restaurantes! Rs... :D

      Excluir
  4. caraca a Babs ficou com cara de piscopata quando falou em esganar. Então tudo passava de vingança!!

    Nossa O.O, como assim? Esse príncipe sabe de algo? Gente!

    E restaurante bem maneiro mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Nessa foto da Babs falando em esganar, consegui até ouvi-la dizer isso com aquela expressão! xD E ela é vingativa, né? :) E, sim, o Nooa parece saber de algumas coisas! Rs... O restaurante criado pela Renata é incrível mesmo! :D

      Excluir
  5. MEU DEUS QUE LOUCURA!
    E que final foi esse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. xD Altas emoções, né, Leo? Obrigada pelo comment!!! :D <3

      Excluir