sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Axl Logan - 08 - Contratempos


Esta é a história de um Sim chamado Axl Logan.
Acompanhe aqui suas aventuras (e desventuras)!

Dica: para uma melhor visualização (zoom na página), segure Ctrl e aperte o sinal de + no seu teclado (aperte - para diminuir).





Axl Logan
Livro I
Adormecido

Capítulo 8 – Contratempos



Resumo do capítulo passado: Axl, Dave e Gi vão para Forgotten Hollow, onde são contratados, pelo produtor musical Caleb Vatore, para fazer (respectivamente) a guitarra, o baixo e o teclado de uma nova canção da banda Dark Battle, cujos vocalistas (Vlad Bloodsvein e Elle DeVampiro) estão hospedados no Hotel Straud; na televisão, o telejornal noticia que Ning Chanpuu foi encontrada morta em seu apartamento em San Myshuno; à noite, dois assaltantes encontram Axl no ponto turístico da Grande Árvore e resolvem roubar o celular dele.


Forgotten Hollow.
Na “Grande Árvore”.



Axl ouviu um sujeito falar, atrás dele, de forma grosseira e intimidadora:
- Perdeu, preiboy! Passa o celular aí!!!



O vocalista da Nordic então se levantou e disse, com um sorriso no rosto:
- Opa! Boa noite! Precisa do meu cel para fazer uma ligação, brother? – Perguntou, todo disposto a emprestar o aparelho.



- Axl?!! – Os dois caras falaram ao mesmo tempo, surpresos.



- Não se lembra da gente, maluco?!! – O mais fortinho deles se aproximou (com ambos tirando suas máscaras) e disse: - Sou eu: o Batata!
- E eu: o Cabello!!! – O outro sorriu.



- Caramba! Quanto tempo, caras! – Axl não se lembrava muito dos dois, apenas de que tinha se divertido muito tomando Néctar com eles, então isso já lhe bastava como “memória confiável”. – E aí, como vocês estão? O que tem feito? Por que as máscaras? – Perguntou, sorrindo.
- Hehehehe... Estávamos indo para uma festa à fantasia vestidos de ladrões! – Cabello respondeu logo; e obviamente isso era uma mentira descarada que ele estava contando ao vocalista.
- Aaaah, tá! Tendi! E você não tinha um moicano da hora? – Axl perguntou ao outro.
- Tive que tirá-lo. Longa história! – Batata respondeu. – E o que você faz sozinho aqui uma hora dessas, véi? É perigoso ficar em uma área assim sozinho! Você poderia ser assaltado, cara!



- Que nada, brother! É tão raro ter assalto no Quarto Império! – Axl sorriu. – Mas sim, precisam do meu cel? – Ele sorriu.
- Não, não, maluco! A gente estava te zoando! Hehehehe... – Cabello disse, um pouco sem graça.
- Vocês estão morando por aqui? – Axl perguntou. – Forgotten Hollow é muito sinistra, mas muito da hora, meu!
- Então, cara,... – Batata olhou para Cabello como quem teve uma ideia. – A gente até ia ficar aqui durante um tempo, mas estamos com um pequeeeeeeeno problema... Talvez você possa nos ajudar, o que acha?



- Mas espera! – Axl então se lembrou de algo: - Foram vocês que ajudaram nossa banda nos dando uma grana para comprar os instrumentos?... E foram vocês que me devolveram a Mylant, a guitarra que meu pai me deu?...
- Fomos nós, mas não conta pra ninguém, beleza? – Batata pediu.
- Falow, falow. Mas obrigado mesmo, caras! Vamos até fazer um show em Colina Formosa1 em breve. Acabei de saber! – Axl sorriu. – E podem deixar que não contarei a ninguém! Mesmo porque é capaz d’eu esquecer. Hahaha... Mas não é por mal, tá? Minha memória que é meio confusa. Mas qual o problema? Digam aí que eu ajudo! – Axl falou, animado.
- Na verdaaaaaade, precisamos que venha conosco para entender a situação. – Cabello disse.

1 Nota: não perca os capítulos da história Vermelho e Verde, da minha querida amiga e autora Andréa Freitas. A Nordic Lhama fará uma participação especial lá! Acompanhe! Você vai amar!!! S2 :D



- E aí, vem com a gente? – Batata perguntou.
- Mas acha que não? – Axl riu. – Vamos nessa, malucos!





Casa Widowshild.



- Eu já disse que não vou embora daqui!!! – A mulher falou novamente, irritada.



- Caraca!!! É ela mesma: a própria Elle DeVampiro!!! – Axl sorriu, animado.
- Pronto. Se tu é fã dela, leva o pacote, cara. – Cabello disse.
- Ela quer porque quer ficar aqui com a gente. – Batata reclamou.



- E vocês deveriam estar agradecidos por isso! – Elle disse. – Sumo um tempo das minhas responsabilidades, ninguém me perturba, curto meu luto de boa e, quando me der na telha, retorno. E vocês ficarão famosos, serão conhecidos como os caras que me encontraram completamente fora de mim! Eu saio de louca e vocês saem de heróis! Mas pelo menos eu descanso!



- Moça,... – Cabello tentou explicar novamente. – Não é por nada não, mas vou explicar novamente: você atrapalha nosso “estilo de vida”...



- Olha aqui, não me importa! – Ela levantou-se, jogando o livro no chão com força. – Se vocês sumirem e me deixarem sozinha aqui, vou à delegacia e digo que me sequestraram! – Ela ameaçou.
- Mas nós não somos sequestradores, fia! – Cabello disse, irritado.



- Então, Axl, não pode levar a Elle com você?... – Batata perguntou.
- Tudo bem, Elle? Meu nome é... – Axl foi se aproximando para conversar com ela, mas a cantora o interrompeu, olhando para os outros dois:
- Cadê o rango que eu pedi? Estou morrendo de fome! – Ela reclamou.



- Ah, olha que legal! A gente passa a maior parte do dia atrás de conseguir grana e ela é quem está morrendo de fome! – Cabello riu, olhando para cima.
- Escuta, a gente não tem grana... – Batata explicou.
- Tem sim. – Ela disse. – Coloquei 600 Simoleons na tua carteira e tu ainda não viu? Aliás, tu não viu nem mesmo quando peguei tua carteira! Vocês são fracos, hein! – E riu. – Agora te manda e traz comida logo antes que eu pire ainda mais com vocês! E o bonitinho fica aqui! – Ela puxou Axl pelo braço e o fez se sentar ao lado dela.



- Ok. – Batata disse. – Mas, Axl, faz a cabeça dessa louca aí para ela se mandar do nosso pé, pelamor! A gente vai comprar comida e já volta.
- Beleza, véi, mas me traz uma pizza? De pepperoni, tá? – Axl sorriu.
- Claro, por que não? – Batata respondeu de mau-humor. – Povo folgado!



E logo ele e Cabello saíram dali, ambos resmungando baixinho.



- E então, garoto, qual o seu nome mesmo?
- Axl Logan, Srt.ª Elle! E sou um grande fã de sua banda! Seu vocal e o de Vlad são incríveis e...
- Ok, ok. Vivo ouvindo isso o tempo todo. Agora me diz, também “trabalha” como aqueles dois?



- Como assim? – Ele não entendeu.
- Você não sabe o que eles fazem? – Ela o olhou, um pouco confusa.
- Ahn... Nunca perguntei. – Ele sorriu.
- Então deixa quieto, garoto. O que você faz?


- Eu sou vocalista e guitarrista da...
- Ok. Não me interessa! Nem termina de falar que não quero ouvir você me pedindo por uma oportunidade para sua banda com meus contatos, ok? Porque minha resposta será: te vira!



- Bem, na verdade eu não ia te pedir... Quem faz isso é o Batera! Ele é o melhor para essas conversas. – Ele riu, de boa.
- Mas então... Por que eles te trouxeram aqui? Eles acham que por você ser de banda vai me fazer mudar de ideia e sair daqui?
- Acho que acham! – Axl sorriu. – Mas por que você não quer mais cantar? E como estava lendo nessa escuridão?



- Eu não estava lendo. Eu estava só passando as páginas do livro. O tédio faz isso com a gente. – Ela disse, baixando a cabeça, cansada. – Aqui não tem eletricidade. Mas tem água. Essa casa deve estar no mercado. Tem até móveis! Um tanto cafonas e velhinhos, mas faz parte. Acho que seus amiguinhos invadiram o lugar e estão passando um tempo aqui até que esse lugarzinho seja vendido ou alugado.
- Invadiram o lugar...? Será que eles estão sem casa?... – Axl ficou preocupado, afinal, ele também estava na mesma situação.



- Se eles estão sem casa? Isso não é problema meu. E não estou a fim de cantar! Perdi minha Alfafa... Era minha gatinha. Morreu no acidente com o ônibus de tour da minha banda. – Ela disse, olhando-o. – E eu estou tão imersa no meu trabalho que ainda não consegui nem chorar por isso, acredita? Por isso, hoje pela manhã, decidi sumir por um tempo!
- Entendi, entendi... Mas muita calma nessa hora... Vamos por partes, ok?... Temos dois grandes problemas aqui: como você está lidando com a perda da Alfafa e o fato do Cabello e do Batata estarem sem teto. E precisamos resolver tudo isso.



- “Precisamos”?... Querido, o que te faz pensar que eu ajudaria aqueles dois?
- Porque você é a Elle DeVampiro, a voz mais linda que já ouvi depois da voz da minha Bella! E com uma aparência e um vocal tão incríveis, todas essas coisas boas seriam desperdício, na certa, se você também não fosse uma pessoa muito legal por dentro! E eu tenho certeza que você é e que vai me ajudar a ajudá-los! – Ele sorriu.
E o jeito que ele falou foi tão cheio de sinceridade e certeza que deixou Elle sem palavras por alguns segundos; então, quando ela finalmente conseguiu falar, ela apenas disse: - ...Claro que sou uma pessoa legal por dentro! Hunf!... E eu já queria ajudá-los muito antes de você chegar aqui, tá bom?




Enquanto isso, naquela madrugada,...
Na residência dos irmãos Vatore.



Dave finalizava a gravação do baixo na canção. Eles estavam no porão da casa, onde o estúdio de gravação dos Vatore ficava.



E ele estava MUITO feliz por estar ali; nunca tinha estado antes em um estúdio profissional como aquele!



Foi o dia todo e aquela madrugada dando seu melhor!



O que não passou despercebido por Caleb:
- Ainda bem que confiei no Batera. Até agora não me decepcionei. – Ele sorriu.
- Você precisa nos ver tocando juntos! – Gizella disse, também muito feliz por estar ali; e já tinha altas ideias para uns arranjos no teclado para aquela canção!



Lilith era a mais empolgada ali, “batendo cabeça”2.

2 Significado de “bater cabeça”: tipo de dança que consiste em movimentar violentamente a cabeça no ritmo da música, mais comum no metal, mas também em derivados do rock.



- Eeeeeee agora ele manda a parte final! – Lil disse, de olho nos equipamentos.



E assim Dave fez, tocando os últimos acordes da canção.



Ao final, ele perguntou: - E aí, pessoal? Dessa vez valeu?
- Super valeu, Dave! Você arrasou! – Lil disse.
- Parabéns, garoto! O baixo ficou perfeito! – Caleb confirmou.



- Aêeeeeeeeeeeee!!! – Dave comemorou, empolgado.



- Hoje, pela tarde, gravamos a guitarra. – Lil disse, agora mais séria.



Enquanto Dave ia até eles.



- Agora que tal todos descansarmos? Foi a manhã, tarde, noite e madrugada. Dia longo para todos nós! – Caleb disse, levantando. – Amanhã é a guitarra.



- Escuta, quanto vocês cobram para gravar uma música aqui? – Gi perguntou, curiosa.



- O nosso preço para a gravação de um álbum fica entre 150 mil a 1 milhão de Simoleons. Mas para gravar o álbum “Japanese Democracy”, do Gun ‘n Hoves, por exemplo, o custo foi de 13 milhões de Simoleons... Mas uma única faixa, uma única canção, custa entre 10 a 20 mil. Mas claro que há estúdios mais simples, que cobram entre 400 e 600 Simoleons por uma faixa... Mas a qualidade nunca será como a nossa, claro. – Caleb disse. – E, por uma questão de profissionalismo, prefiro não dizer a quantia gasta neste álbum da Dark Battle. Mas posso afirmar que, como a banda é muito famosa, os números são altos.



- Impressionante! – Gizella ficou chocada com os valores. – Bem, vamos todos descansar. Mais tarde estaremos aqui.



- Gi está louca para dormir no caixão. – Dave riu.
- Estou e não nego. – Ela deu risada.



- Então vamos! Todos nós precisamos descansar. – Caleb foi na frente e eles subiram.



E logo Dave e Gi seguiram de volta para o hotel.







Apesar de ser tarde na madrugada, quando Dave e Gi chegaram ao Hotel Straud, tiveram uma grande surpresa. O proprietário Vladislaus estava à caráter, como um vampiro, esperando-os com um grande e impecável banquete!



Os dois logo souberam que o Sr. Straud tinha sido avisado, por Caleb, do “upgrade” na reserva deles, o que lhes dava direito a uma noite especial com um jantar incrível como aquele, além das maquiagens, lentes, presas e roupas “vampirescas”!



Eles ficaram absolutamente encantados com a surpresa e com a “transformação” que ganharam! Pareciam mesmo dois vampiros!



E se deliciaram com os pratos!
- Meodeos, Dave! Eu quero ser rica! Muito, muito, muuuuito rica! Só para comer assim todo santo dia! – Gi riu.
- Nem me diga!... E onde será que está o cabeçudo do Axl, hein? O celular dele tá desligado. Está perdendo tudo isso! – Dave disse.



Os dois também puderam ouvir as histórias e lendas de Forgotten Hollow, contadas pelo próprio Sr. Straud.



Inclusive o fato das pessoas sempre acharem o Sr. Straud muito parecido com seu antepassado que fundou a cidade e cuja estátua era a peça mais famosa da praça central.
- Então por isso a escolha do tema “vampiros” para esse povoado? – Dave perguntou.



- Exatamente! – O Sr. Straud riu.
- Mas o senhor mora sozinho aqui nesta mansão? – Gi perguntou.
- Não. Eu, minha esposa e meu filho moramos aqui. Ele até está na recepção agora. – Ele respondeu.



- E sua esposa? – Gi perguntou.
- Está no cemitério aqui ao lado, enterrada. – O Sr. Straud respondeu com uma naturalidade desconcertante.
E Gizella quase engasgou com a resposta, olhando para Dave como quem pede socorro para tirá-la daquela situação estranha.



- Sentimos muito, Sr. Straud. – Dave disse.
- Tudo bem. Não se preocupem. Ela se foi tantos séculos atrás que mal lembro! – E ele riu, deixando os dois ainda mais sem graça.
- Errr... A comida está uma delícia, não é, Gi? – Dave mudou rapidamente de assunto.
- Sim, sim. Uma delícia! – Ela respondeu prendendo o riso.



- Vou dizer a ela que vocês gostaram! – O Sr. Straud disse. – Certos hábitos, como cozinhar, ela não deixou de lado mesmo após sua morte. – Ele disse como se estivesse falando sério.
Aí sim os dois caíram na risada.



E, após o jantar, o Sr. Straud os guiou para o porão, onde estavam os caixões. Dave e Gi amaram descobrir que a estante era uma porta secreta que levava até lá.



- O nosso porão já foi um sarcófago de verdade. – Straud dizia. – Então o reformamos e trocamos os caixões, apesar deles estarem nos mesmos lugares dos antigos, que estavam, obviamente, ocupados.
- O senhor sabe como assustar! – Dave riu.
- Mas eu estou falando sério. – O homem disse daquela maneira que eles não sabiam se ele estava falando a verdade ou não.
E Dave e Gi se entreolharam; ele meio incomodado com o que ouviu e ela se divertindo horrores!



- Aqui estamos! – Straud sorriu. – O caixão dourado, ao fundo, é o meu. Mas vocês podem ficar à vontade para escolher entre esses outros dois aqui.
- Eu só vim olhar mesmo. – Dave disse. – Eu vou dormir no meu quarto mesmo, na cama quentinha.
- Tá com medinho? – Gi caiu na risada.
- Boba! – O baixista reclamou.



- Mas sentem-se! Tocarei algumas músicas para vocês! – Straud disse, sentando-se e tocando músicas assombrosas no antigo órgão.



- Está feliz, Gi? – Dave perguntou baixinho para ela.



- Acho que eu não poderia estar mais feliz! – Ela sorriu.



E eles aproveitaram algum tempo ouvindo as músicas e trocando discretos olhares, até que se despediram do Sr. Straud e foram tomar um banho e trocar de roupa para dormir.



- É quase manhã e precisamos estar de volta na casa dos Vatore às 14h... – Dave disse sem tirar os olhos dela.



- Uáaaaaaah... – Ela bocejou. – Não quer dividir o caixão comigo? Se você estiver com medo de dormir sozinho, eu te faço companhia... – Disse como quem não queria nada.



- Apesar da ideia de dormir com você ser MUITO tentadora, dentro de um caixão não! Nem pensar! – Dave riu sem graça.



- Nossa!... Tomei um toco, hein! – Gi o olhou e riu.
- Oi? Um toco? Eu te dei um toco onde?
- Esquece. Já vi que a leseira é de família. – Ela sorriu e seguiu para o caixão.




- A gente se encontra 13h para almoçar lá no salão, ok? – Ela disse, antes de deitar.
- Beleza, Gi! Dorme bem!
- Você também!


Então ele seguiu para seu quarto com um sorriso no rosto.







- Olha isso! Já está amanhecendo e nada daqueles dois! – Elle reclamou.



- E eu agora só penso na pizza... – Axl disse baixinho.
- Você acha que eles deram no pé e não vão mais voltar? – A voz dela mostrava sua indignação e irritação.
- Espero que não tenham decidido comer fora sem a gente... – Ele disse com carinha triste.



Então o celular dela tocou.
- Mas ora, ora!... Número desconhecido. Vou atender porque pode ser que sejam eles. E espero que sejam, porque aqueles dois têm meu número!



- Alôw?...
- Elle. É o Cabello...
- Imaginei que fosse um de vocês. Mas me conta: por que tá me ligando? Cadê a comida? Tô morrendo de fome aqui!
- Então,... Aconteceu um contratempo... Eu e o Batata estamos na cadeia.
Então Elle olhou para Axl e disse: - Batata e Cabello foram presos. – Ela falou com uma cara de reprovação.



- Como assim foram presos? Não estou entendendo nada! – Ele ficou surpreso.



- Tá. E por que você está me ligando?... – Ela perguntou.
- Tipo, não rola você pagar nossa fiança e nos tirar daqui agora não? Com o advogado que temos, vai demorar um pouquinho para cairmos fora deste lugar... – Cabello disse.



- Como assim presos, cara?... – Axl perguntou novamente.



- Vou pensar no que farei. – Elle disse para Cabello e desligou. – Seguinte, Axl: eu não queria jogar a realidade na tua cara, mas vamos lá: os teus amiguinhos são dois bandidinhos, querido.



- Bandidos?... – Então Axl baixou a cabeça e ficou um longo tempo em silêncio; o desapontamento estampado na cara.


Ai, essa carinha de tristeza desse guri me aperta o coração!”, Elle pensou. Então ela disse: - Escuta, mas eu te falei que sou uma pessoa boa, não falei? E eu também te disse que eu já queria ajudá-los muito antes de você chegar aqui, não foi? E eu juro solenemente que farei isso. – Ela levantou uma mão, “Afinal, sou uma pessoa bonita por dentro também! Sou sim, sou sim! Eu juro!”, ela pensou.
- Mas o que faremos?! – Ele perguntou, preocupado.




- Não sei, mas vamos descobrir, garoto. Você vai comigo ou não?
- Claro que vou! – Ele respondeu.



- Então me espera aí. Vou me vestir para que não me reconheçam e daí a gente sai, combinado? Sempre carrego roupas extras comigo na minha mochila.
- Beleza. Estou te esperando.
E Elle subiu.




Magnolia Promenade.



A Unidade Policial de Magnolia Promenade era parte da Delegacia do Quarto Império. Foi erguida ao lado do shopping center IguateSim. Próximos, havia um stand de venda de cachorros-quentes e uma loja de roupas de marcas famosas.



E aquela manhã já tinha começado agitada para a Detetive Sierra Moss, responsável por aquela unidade.



- Sr. Feng, vou explicar pela última vez: Ning Chanpuu foi encontrada morta ontem pela manhã e nossos legistas já confirmaram que ela estava grávida. Ela ingeriu uma grande quantidade de Sabugo Venenoso Destilado. E uma de nossas teorias é de que não foi suicídio. Alguém pode ter entrado em seu apartamento e a forçado a beber aquilo. Além disso, a última ligação que ela fez foi para o senhor. Tem certeza de que não tem algo a nos dizer? – Sierrra o olhou com seriedade.
- Vamos com calma. Ela ter me ligado não quer dizer nada. – Victor Feng respondeu.



- Sr. Feng, o senhor não é obrigado a responder nenhuma dessas perguntas. – Eric Guajardo, advogado do deputado, lhe dizia isso novamente.
- Tudo bem, mas eu faço questão de deixar bem claro que não tenho envolvimento algum com a morte da Srt.ª Chanpuu. E eu já expliquei que ela me ligou porque estava tentando arrancar dinheiro de mim, dizendo que tinha um filho meu. Mas eu faço questão até de me oferecer para um teste de DNA. Só não desejo que meu nome seja associado publicamente à morte daquela tratante. E que o Grande Prisma a tenha! – Feng disse.



- Então vamos às minhas exigências! – Sierra falou diretamente com o advogado dele. – Quero que o Sr. Feng passe agora no nosso laboratório, aqui no prédio mesmo, e deixe sua amostra para fazermos o teste de DNA. E solicitarei a quebra de sigilo telefônico para apurar o teor da conversa de seu cliente com Ning Chanpuu, a mulher encontrada morta. Além disso, não poderá sair do Quarto Império até o final dessa investigação.



- Tudo bem, contanto que o nome do Sr. Feng não seja citado publicamente, pois sua exposição pode causar danos a sua imagem. Se a polícia concordar com essa nossa única exigência, ajudaremos no que for preciso. – Eric disse.



- Temos um acordo. Agora façam sua parte. – Sierra concordou; sua voz bem firme.



Elenor tinha visto e ouvido a conversa toda. Sua amiga Nelly3 tinha acabado de se aproximar: - Bom dia, Elenor! Cheguei na hora que o famoso deputado está saindo?  – Ela perguntou.
- Bom dia, amiga. Sim, sim. Sierra conduziu toda a conversa. E você está bem? E o que faz aqui?


3 Nelly Fernandez é a personagem protagonista da história Casos Ainda Não Solucionados, de minha linda amiga e autora Denise Martins! Acompanhe e não perca! E o mais legal: enviei o texto das falas da Nelly para Deni e ela fez algumas modificações importantes (nessas falas) para deixá-las exatamente como a própria personagem as diria! Muito obrigada, Deni!!! Amei demais!!! \o/ :D S2



- Estou bem sim, Elenor! Então, eu falei com Sierra mais cedo para dar uma olhada nos arquivos da polícia do Quarto Império. Parece que mandaram “por engano” uns documentos de um caso antigo do Segundo Império para cá. Achei estranho. Não te avisei que vinha porque estou numa correria que só!  – Nelly explicou.



- E você já conseguiu encontrá-los, Nell? – Elenor perguntou.
- Não encontrei nos arquivos impressos. Podem ter sido digitalizados, pois o caso é bem antigo. Vou dar uma olhada agora.



- Quer ajuda? – Elenor perguntou.
- Não, El. Obrigada. É coisinha bem rápida. A situação é a seguinte: aconteceu um incêndio na loja dos pais do Marlon alguns anos atrás e eu e ele resolvemos reabrir o caso, por nossa conta mesmo, e investigar isso, já que nunca descobriram se foi acidental ou não; e temos suspeitas de que foi uma ação criminosa. Acontece que fui buscar os arquivos oficiais do caso, mas descobri que quando ele foi encerrado,... Que coisa, né? Toda a documentação foi enviada para cá.
- Por erro ou intencionalmente...? – Elenor franziu a testa.
- Não sei, El, mas descobrirei. Só sei que a coisa lá tá bem estranha. – Nelly disse.
- Bom dia, Blackwood e Fernandez. – Sierra saiu da sala onde estava.
- Bom dia, Sierra Moss! – Nelly disse.
- Bom dia. – Elenor também respondeu.



- Encontrou o que procura, Fernandez? – Sierra perguntou.
- Ainda na busca, mas agora nos arquivos digitais.
- Achei que fosse trazer o Patrick. Aquele robô é uma graça. – Sierra sorriu.
- Ele não pôde vir dessa vez; anda bem ocupado também! Quem sabe na próxima! – Nelly sorriu.
- Vamos então para minha sala, Elenor. – Sierra disse. – Nelly, vamos deixá-la se concentrar aí. Espero que encontre o que procura.
- Obrigada! – Nelly sorriu.



Então as duas subiram.



Seguiram para o escritório de Sierra.



- Amei rever a Nelly. Fazia tempo que não a via. Ela continua como contato oficial nosso no Segundo Império? – Elenor perguntou.
- Sim, sim. Como você bem sabe, já que ela é sua amiga, Nelly Fernandez é uma das maiores investigadoras independentes do Segundo Império. Qualquer caso não solucionado que pare nas mãos dela é resolvido com competência! Ela é maravilhosa e também sempre nos ajuda com informações importantes. Por isso trabalha conosco ocasionalmente e, muitas vezes, trocamos informações. Mas vamos ao que interessa: o que você sabe sobre Ning Chanpuu, Elenor? Tem que ser muito importante para você vir aqui e colocar em risco seu disfarce como “Emilly Parker, a cozinheira da família Refaeli”.



- Tecnicamente estou “desligada” da corporação, certo?... – Elenor sorriu meio sem graça. – Não posso vir aqui como uma civil e reportar algo?
- Ok, ok, Elenor. Me conta logo o que sabe.



- Um dos meus contatos me informou que, no dia anterior a sua morte, Ning pretendia visitar a Galeria Casbah e conversar com Marit Refaeli. Esse contato me disse que ela tentaria vender uma gravação que mostrava o Sr. Victor Feng dizendo que tinha matado o Sr. Stein Refaeli, o que poderia abrir um caso contra ele e levá-lo à prisão.



- Isso abre uma nova linha de investigação: Feng mandou matá-la por conta disso; e, se ele recuperou o vídeo, já deve tê-lo destruído. – Sierra disse.
- Ning era esperta. Ela deve ter feito cópias extras.
- Posso ter acesso ao contato que lhe disse isso?
- Não. Isso pode comprometer a posição dele no meu caso atual com os Refaeli. – Elenor disse, direta. A verdade é que ela tinha escutado a conversa toda de Marit com Ning, por aquela escuta que colocou escondida na mesa de Marit, no arranjo de flores luminosas; mas não queria contar isso para Sierra, principalmente porque essa não sabia da ligação de Elenor com o misterioso “Sr. Shade” (que também parecia ter seus interesses nos Refaeli).



- Eu chamarei a Sr.ª Refaeli para uma conversa. E vou achar algum agente para investigar se esse vídeo realmente existe e se há cópias dele escondidas por Ning. Eu poderia colocar a Grace Kay nessa, mas ela já está bastante ocupada cuidando de outro caso.
- Entendo. Mas é isso, Sierra.
- Só fique atenta. Se essa história de vídeo é real e Victor Feng suspeitar que sabemos disso, ele pode se tornar um perigo para os envolvidos no caso. E se Marit sabe disso e ele desconfia, ela pode se tornar um alvo dele.
- Estou colada nos Refaeli. Pode ficar tranquila. Preciso até voltar para lá agora.



- Ok, Blackwood. Bom trabalho e mantenha-me informada caso descubra algo.
- Claro, Sierra. Tenha um bom dia. Tchauzinho!



Elenor então desceu.



- Ei, mas olha que coincidência! Eu já estava de saída. – Nelly sorriu ao ver a amiga descendo as escadas.



- Encontrou o que procurava, Nelly? – Elenor perguntou.
- Encontrei sim! Finalmente!
- Mas que ótimo! – Elenor ficou feliz pela amiga.
- Acredita que fizeram uma investigação porca? Por isso nunca descobriram a causa real do incêndio e fecharam o caso como “acidental”.



- Se não foi acidental, você certamente descobrirá quem fez isso! Mas você já está voltando para o Segundo Império?
- Estou sim, El.
- Não sem antes a gente parar ali no Dogão para um lanche. Topa? – Elenor convidou a amiga.
-Topo! – Nelly sorriu.



E logo as duas estavam saindo da Unidade Policial.



E enquanto elas saíam, outras pessoas entravam.
- Cara, esqueci que aqui faz calor! Tô derretendo! – Axl disse.
- Vai ter que aguentar, querido. Agora mete um sorriso nessa cara, me faz o favor. – Elle disse do jeito ríspido dela.









Elenor e Nelly conversavam, animadas, enquanto lanchavam no Dogão.




O bate-papo estava tão bom que Elenor não percebeu a chegada de Liam ali, acompanhado do amigo dele (Terry).



Terry sentou-se em uma mesa próxima e logo Liam foi atrás. Mas ele não deixou de dar uma olhada na mesa onde as duas ruivas estavam.



Woooowwww!”, ele pensou ao ver Elenor, embasbacado pela beleza da garota, sem reconhecê-la (pelo menos ainda) como Emilly, a cozinheira que trabalhava na residência dos Refaeli.



- Cara, seja discreto, mas tá vendo aquela ruivinha do cabelão ali na mesa à frente?... Que mulher gata!
- Nem vi! – Terry zoou. – Mas é claro que eu já tinha notado quando sentei aqui. As duas são muito top, man!



- Estou pensando seriamente em ir lá e me apresentar para elas. – Liam sorriu de olho em Elenor.
- E Isabella, hein? – Terry perguntou.
- Ela já deixou bem claro que só rola amizade comigo. Ela é louca pelo tal do Axl. Mas sinceramente? Já aceitei isso. Principalmente agora ao ver aquela beldade.



- Então acho bom você ir logo lá antes que outros se aproximem. Daí a gente engata um papo com as gatinhas, descobre se estão solteiras,... – Terry sorriu.
- Você não está saindo com a amiga da Bella, a Lori?
- Saindo. Nada sério ainda. – Ele sorriu.
- Então vamos lá? – Liam não tirava os olhos de Elenor.



Enquanto isso, na mesa delas:
- El, não olha agora, mas aqueles dois estão de olho na nossa mesa... – Nelly disse.



- Ai, não!... Amiiiiiiiiiiga! Aquele de frente para mim é o melhor amigo do Nickollas Refaeli, o filho da Sr.ª Marit Refaeli. E estou trabalhando disfarçada de cozinheira na casa dessa mulher! E se ele me reconhecer?!! – Elenor ficou aflita e tentou não demonstrar muito para ele não notar.
- Qual o problema? Cozinheiras não saem com as amigas? Me diz logo teu nome falso para eu não entregar tua identidade verdadeira! – Nelly falou baixinho.



- Oh, my gosh! Sinto como se meu cérebro tivesse travado! – Elenor disse, nervosa.
- Pois então te prepara, pois ele e o amigo estão vindo para cá. – Nelly avisou.













Obrigada, amigo Simmer, por acompanhar minha história!
Tenha uma ótima semana! :)



CRÉDITOS:

SIMS:
Baixados da Galeria e, alguns, modificados.

LOCAIS:
Hotel Straud: by isarpgista;
Magnolia Promenade:
1 – Unidade Policial: White Chapel Police, by jadeiam (lote genérico); a versão residencial (usada em minha história), encontra-se em isarpgista, como Magnolia Police;
2 – Shopping center IguateSim: Рейд Shopping, by viola1968;
3 – Dogão: Hot Dog, by penappleYT; a versão usada em minha história encontra-se em isarpgista, como Dogão Stand;
4 – Loja de Roupas de Marca: Fancy Fabrics, by scrapbooksims;

OUTROS:
Guitarras: Musicians Pack;



Obrigada a todos criadores!
Thank you to all creators!


16 comentários:

  1. AMEIIII, AMEIIIII!!!!! <3 Foi uma honra ter a Nelly nesse seu capítulo! :D
    O Cabello é engraçadinho auhauhauahuaha, a Elle é bem rude, em?! E JÁ ESTOU SHIPPANDO DAVE E GI!!! <3 Pena que ele é lerdo que nem o Axl! UHAUHAUAHUAHA
    Ansiosa para o próximo capítulo! E amei esse, parabéns :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deeeeeeniiiiiiiiii!!! Muito feliz aqui que vc amou esse capítulo!!! \o/ É uma honra ter a participação especial da Nelly na minha história! Muito obrigada meeeeeeesmoooooo!!! E será que Dave e Gi finalmente ficam? Tb espero que sim! xD :D E sim, a Elle é super estrelinha! Rs... \o/ Beijocas e obrigada pelo comment! :D

      Excluir
  2. UAu!

    E omoreno avançou em direção à ruiva para quebrar sua defesa? Será gol ou bola na trave? Só 02º tempo agora!


    Gi: como tu reclama de toco? dormir em caixão é cantada boa desde quando, garota?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né, Déa? Gi sem noção! Rs... Mas e o Liam? Será que vai saber se aproximar? Veremos, veremos! Rs... Beijocas, amiga!!! Obrigada pelo comment! :) :D

      Excluir
  3. OIIIIIII! Quanto tempo sem aparecer por aqui!!!
    Não tenho mt tempo, mas de vez em quando apareço, leio, comento, jogo e posto :D
    Mt legalas fotos na cidade nova dos vampiros. O Dave a Gi ficaram lindos, amei essa foto em particular do Dave: https://4.bp.blogspot.com/-wiEvUG6aSAg/WKcAe568vGI/AAAAAAAAFAw/FItIwr6XARE0fOgas6ffQqfDriuSS6U6wCEw/s640/60.png

    Mas o Dave é meio lerdinho viu kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nihaaaaaaal, bem-vindaaaaaa!!! Saudades de vc! Mas entendo a correria! É assim mesmo! Faz parte! :D Fiquei muito feliz que gostou de Forgotten Hollow! E uma gracinha mesmo o Dave e a Gi juntos, né? Pena que Dave acadelou-se de dormir com ela no caixão! kkkkkkkkkkkk... Mas esse estilo trevoso não é para todos! Rs... Beijocas e obrigada pelo comment!!! :D

      Excluir
  4. Axl muito inocente gente!!! Mas ainda bem que os bandido eram conhecidos...
    Gente essa Elle é doida! Mas até que ela gostou do Axl!

    O estúdio ficou muito shoW e bonito! Torcendo para o Dave e a Gi ficarem juntos!! Vou Shipar eles!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os bandidos gostaram dele. Rs... :D
      Elle é piradíssima! Rs...
      Obrigada pelo comment, Jess!!! Beijocas! :D

      Excluir
  5. Fico feliz que o Axl encontrou seus velhos amigos. :)
    Saudades da Bella :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom isso, né? Mas Bella retornará no próximo capítulo! :) S2

      Excluir
  6. Japanese Democracy foi ótimo hahaha adoro as adaptações que você faz com os nomes e títulos de coisas. A cara da Gi na hora que ela leva o susto com as palavras do Vlad tinha que virar meme, morri de rir com ela e com a cara do Axl quando fica chocadíssimo que os colegas foram presos. A lerdeza dele me lembra um pouco a do Mark haha! Terry perdeu meu respeito, fica chamando as moças de top, não quero mais pegar ele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huahuhauhuahuhauhuahua... Eu aaaaaaamo fazer essas adaptações! :D E aquela cara da Gi ficou demais!!! Rs... E o Axl é lentooooooooo, né? Rs... Mas ele é um fofo! :D Obrigada pelo comment, Mon! :D

      Excluir
  7. Oieee
    Ameiii muito!!!
    O Axl muito lerdo kkkkk 
    Amei a Ellie, o estúdio dos Vatore, cabello e o amigo não assaltaram o Axl parece que eles não são tão maus né?
    Se o Feng for assassino que fique preso 
    Que linda a Nelly :D
    Iii coitada da Eleonor espero que não descubram o disfarce.
    Kkkkk ri muito do Dave recusando dormir no caixão! Ou ele é bondoso ou é tonto e recusou o suposto obaoba no caixão?? Kkk
    Caleb se achando todo dizendo que eles são melhores nas produções kkk
    Ameii Sally!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiiiiiiieeee, Maaaah!!! :D
      Respondendo: :D

      1. Muito feliz aqui que vc amouuuuuu!!! Weeeeeeeeeee!!! :D
      2. Axl é o rei da leseira! xD :D
      3. A Elle é linda, né? :D
      4. Eu aaaaaaaamo esse estúdio deles! Profissaaaaa! :D
      5. Cabello e Batata provavelmente seriam maus com outra pessoa e a assaltariam ali; mas eles gostam do Axl, então, não o fizeram. :)
      6. Se o Feng for o assassino, ele realmente pagará por isso.
      7. A Nelly é lindona, né? :D
      8. Vamos torcer para que não! :D
      9. O Dave não curte a ideia de fazer oba-oba em um caixão. Huhauhuahuhauhua...
      10. Caleb não é muito modesto. Ele é um grande produtor e sabe disso! xD :D

      Mah, ameiiii os comments!!!
      Muito obrigadaaaaaaa!!! :D S2

      Excluir
  8. HELLO!! Comentandoo...
    Emprestar o celular kkkk, Axl ingenuidade em forma de sim xD
    Fantasiados de ladrões KKK eles não param com as mentiras deslavadas mds
    Ameeeeeeeeeeei a Elle! Mais esperta que esses bandidos mequetrefes!
    Gente, que estúdio maravilhoso é esse?? Eu to achando tudo muito incrível Sally :D
    Gi e seu gosto peculiar xD
    Maquiagens vampirescas, rs...
    Vlad é muito simpático :D
    Esses olhares....shiipoooooo! Ficaram um arraso de vamps <3
    “Já vi que a leseira é de família”. KKKKKKKKKKKK
    Dave é tão lindo, vontade de apertar aaaa *-*
    Contratempo = cadeia HAHAHAHA URREI
    Nelly <3<3
    Geeeeeeente, o Liaaaaam OMG! Odin me segura kkkkk
    Que capítulo foi esse cheio de coisas acontecendo ao mesmo tempo?? Buguei xD
    Amei Sally, partindo pra outro agorinha, bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiii, Dama do Lago! :)
      Respondendo:

      1. Axl leso! Kkkkkkkkkkkk...
      2. São dois safados! E o Axl ainda cai nessa. Rs...
      3. A Elle é espertona! :D
      4. Fiquei muito feliz que gostou do estúdio!!! :D
      5. O gosto de Gi é bem peculiar mesmo. Rs...
      6. Tiveram uma noite como “vampiros”. :)
      7. Vlad é simpático para que não fucem a vida dele e descubram seus “segredos”. :D
      8. Ficaram lindos, né? :D
      9. Tá no DNA! Kkkkkkkkkkkk...
      10. Um fofo ele, né? :)
      11. Só usando de eufemismo para dar uma notícia dessas, né? xD
      12. Nelly é maravilinda! S2
      13. Gato no mundo, né? :D
      14. Muitas coisas mesmo! Rs... :D

      Obrigada pelos comments, Dama do Lago! :D

      Excluir