domingo, 31 de julho de 2016

O Médico e a Princesa - 11 - Abalos

Um cavaleiro e uma princesa, que se amam, são separados por uma poderosa magia.
Séculos depois, serão eles, em suas novas vidas, capazes de quebrar o feitiço e assim se reencontrar mesmo que isso represente o retorno de antigos inimigos?
Acompanhe e descubra o que acontece nessa história feita no “The Sims 4”.

Dica: para uma melhor visualização (zoom na página), segure Ctrl e aperte o sinal de + no seu teclado (aperte - para diminuir).




O Médico e a Princesa
Parte 11 - Abalos



Resumo do capítulo passado: durante a conversa na Pracinha de Newcrest, Jordan dá um beijo em Haesel. Depois disso, J. segue para a casa de Babs e coloca certos “limites” no “relacionamento” dos dois, passando a dormir no quarto de hóspedes quando pernoita por lá, usando como desculpa a gravidez de risco da atriz; e a princesa vai para a residência do namorado Malcolm, que estava dando uma festa à fantasia. No entanto, os dois brigam e ela volta sozinha para casa. Já Nooa e Marcella curtem um jantar a dois, no restaurante Bamboo, e a história de tentar unir Luca e Hannah aparece novamente na conversa, com o príncipe por fim contando, para a namorada, sobre seus planos para que essa ideia dê certo.



Poucos meses depois...
Newcrest.


Ollie Purdue e sua irmã Cassidy compraram o Photo Studio & Café Bar. Ampliaram o local e esse passou a ser chamado de Estúdio 45. Havia até heliporto para receber as celebridades que chegavam ali para gravar suas músicas ou fazer sessões de fotos.



E aquela sexta-feira estava especialmente movimentada.
Oh, droga! É hoje que eles vêm aqui! Esqueci de avisar o Ollie!”, Cassidy pensou, enquanto finalizava a sessão de fotos que promoveriam o primeiro CD do cantor Jaylen Mace; e a supermodelo Adriana Linda fazia até uma participação especial no clipe do hit dele.


- Ok, guys! Mais uma e estão liberados! – Cassidy sorriu.



- Muito bom, queridos! Agora, se me dão licença... – Então ela saiu da sala, passando pela recepção e área de lanches. – Kurt, Ollie tá gravando?
- Tá sim, Cass. – Ele respondeu com sua voz grave e meio rouquinha, que contrastava muito com a voz suave dela.


- E já deixaram os lanches aqui? – Ela ficou preocupada.
- Tudo pronto para nossas visitas especiais! Até fiz uns suquinhos! – Ele sorriu.


- Só não pode batizar1, hein! – Ela brincou.
- Xá comigo, Cass! – Ele disse de boa, como se ela tivesse falado sério.

1Batizar: gíria que significa colocar álcool em uma bebida que não o tenha.


Essa parte da equipe (Ollie e os dois irmãos Gerber – Johannes, de jaqueta, e Jens, de camiseta) gravava a guitarra de Princess Ess e o vocal lírico de Tarja Yurunen (curiosidade: fala-se "Tária"; nesse nome, o "j" tem som de "i").


- Hey, meninos! – Cassidy entrou na sala e já se animou com a nova música. – Uau! Está ficando incrível!
- E aí, irmã? Tudo tranquilo com o Jaylen? – Ollie perguntou.
- Tudo certo! O trabalho lá com ele e a Adriana já acabou. Já os liberei.


- Beleza. Aqui com as duas falta pouco também. – Ollie disse. - E você estava certa sobre a Ess. Toca e canta muito.
- Rapaz, conheço a mulher que eu tenho! – Cassidy sorriu orgulhosa da namorada. – Acha que Hugo consegue colocá-la na turnê de Tarja?
- Com certeza! – Ele sorriu. – Mas você não vai morrer de saudades dela?
- Quem se ama sempre dá um jeito de ficar junto, irmão.
E ele pensou em Babs, pois fazia dias que ela não atendia as ligações dele nem as retornava.


- Então,... – Ele forçou um sorriso. – Depois daqui eu tenho música nova para gravar com o Hove. Ele já chegou?
- Já sim, de helicóptero. Está lá em cima com os rapazes. Estão descansando e assistindo um pouco de TV enquanto você termina aqui. Mas, escuta, eu me esqueci de te dizer que hoje temos a visita das crianças da escola. – Ela disse. – É para a disciplina de Artes deles. Então a professora entrou em contato conosco semana passada e pediu para trazê-los aqui.


- Acho que eles vão amar conhecer o estúdio! – Ele sorriu. – Temos algo para servir para essa turminha?
- Temos sim. Encomendei algumas coisas e já estão aqui.
- E quantos guris vêm? Não são muitos, né?...
- Relaxa. São 12 alunos, mas eu pedi para a professora vir nos visitar em três dias diferentes com uma parte da sala. Assim, virão quatro hoje, depois mais quatro na segunda e o restante da turma na terça.
- Muito bom, Cass! Mas você vai acompanhá-los, ok?


- E quem mais faria isso? Eu sou a parte legal da família! – Ela disse enquanto olhava uma mensagem que tinha acabado de receber no celular. – Bem, preciso ir. – Deu um beijo no rosto do irmão, mandou um beijo para sua amada Ess e então foi se retirando dali. - A Simone chegou. Vou deixá-la lá em cima com o Hove.


E mal Cassidy saiu do estúdio de gravação, viu a professora entrando com seus alunos. Sorriu e foi até ela.


- Bom dia! Tudo bom? Você seria a Sr.ª Cassidy? Eu sou a Prof.ª Loren.
- Sim. Sou eu sim. Mas pode me chamar só de Cassidy. – Ela sorriu.
- Prazer! Esses daqui são meus alunos Dario, Alessa, Lea e Jimy. Nós somos da Escola de Ensino Fundamental Landgraab. Muito obrigada por nos receber!
- Imagina! É um prazer! Venham comigo! Vou levá-los para conhecer todo o estúdio. Vamos começar com a área de gravação? Depois nos divertiremos com as fotografias e em seguida teremos um lanche super delicioso! – Ela sorriu.


- Eu gostei muito da parte do lanche! – Dario se animou. - Mas eu quero ver artistas de verdade! Alguém bem famoso que nem a tia Babs!!! Tipo o Ollie, o dono desse lugar! Ele é incrível! É pintor, músico, ator e ainda produz um monte de gente!


- Pois eu penso muito além! – Alessa disse com ar sonhador. - Quero ver o Justin Bicker! Ai! Já pensou? Seria tuuuuuuudo! – Ela deu pulinhos de felicidade só com a ideia de encontrar seu ídolo, cujo rosto estava estampado em sua blusa.
- JUSTIN BICKER! JUSTIN BICKER! JUSTIN BICKER! – Lea começou a gritar na empolgação.


- Crianças! Não podem falar alto aqui! Lembram-se do que conversamos? Precisam se comportar, ok? Vamos? – A Prof.ª Loren os chamou bem sem graça. – Desculpa, Cassidy... Eles estão bem animados!
- Errr... Tudo bem. – Cass sorriu também meio sem jeito, “Ai, meu Will Wright! Tomara que não destruam o lugar!”.


Então Cass os levou para ver como funcionava a gravação de uma música, após “confiscar” os celulares de todos convidados ali. Mas mesmo assim eles ficaram super animados, principalmente ao ver o próprio Ollie Purdue na sala, que fez questão de lhes explicar, resumidamente, como era o procedimento de criação de uma canção; e depois as crianças ainda conseguiram conversar com Tarja e Ess, com Ollie dando sua palavra de que levaria a estrela pop Justin Bicker à escola deles qualquer dia desses.





Depois seguiram para o estúdio de fotografias.
- Bem,... – Cassidy dizia: - E é aqui onde eu passo a maior parte do tempo.
- É verdade que o Ollie também bate as fotos? – O loirinho Jimy perguntou.
- É sim, mas ele trabalha mais com as gravações. – Cass sorriu.
- E as roupas que os famosos usam estão naquele armário? – Dario olhou.
- Ali há alguns figurinos que nossos artistas usam! – Cassidy estava se divertindo com o monte de perguntas que eles faziam. – Mas então! Quem quer virar modelo hoje?
E todos eles se animaram gritando: “Eu! Eu! Eu!”.


E a diversão começou!



E depois de muuuuuitas poses...
- Bem, é isso! – Cassidy sorriu. – Breve mandarei as fotos para a Prof.ª Loren e ela lhes entregará.
- Obrigada, Cass! Mas será que podemos experimentar as roupas que os artistas usam? – Lea perguntou.
- Infelizmente não... No entanto, eu vou lhes dar camisetas, braceletes e bonés do Justin, o que acham?
- Aêeeeeeeeeeeeeeeee!!! – Eles se animaram.
E depois que todos ganharam suas lembrancinhas, Cass sorriu:
- E agora? Levanta a mão quem quer lanchar!


Todos levantaram a mão, menos Dario:
- Será que eu poderia escolher outra camisa? Talvez a branca fique melhor...
- Começou a presepada cedo, hein, irmão! – Alessa riu.
- Cala a boca, cabeçuda! – Ele reclamou, enquanto Jimy e Lea davam risadinhas.


- Epa! Não briguem, ok? E, Dario, você está ótimo, querido! – A professora disse. – E precisamos nos apressar para que retornem a tempo de assistir a aula de Simlish2.
- Prof.ª Loren. – Cassidy sorriu. - Isso é rapidinho! E enquanto ele troca a camisa, já preparamos os lanches na recepção.
- Então tudo bem, mas seja ligeiro, ok, Dario? – Loren pediu. – Só não mexa em equipamento algum daqui, ok?
- Podexá! Daqui a pouco estarei na recepção. – Ele disse todo animado.

2 Simlish: O Simlish é o título dado à língua dos Sims. É na verdade um conjunto improvisado de sons, apesar deles apresentarem considerável consistência. Alega-se que foi criada baseada na fonética presente no ucraniano e no tagalo (idioma falado nas Filipinas). Além de sua presença no jogo, alguns grandes músicos e bandas famosas chegaram a gravar canções utilizando-se do Simlish. Sabe-se que “sul-sul”, um desses sons, é um cumprimento e uma despedida.


E então Dario abriu o armário e começou a procurar por uma nova blusa de seu tamanho e da cor desejada.



Mas, nesse processo, ele acabou se desconcentrando e começou a brincar ali dentro, nem um pouco preocupado com o horário e coisas do tipo.
- Alô, comando! Estou sobrevoando a área e ainda não encontrei o monstro Alessa que precisa ser eliminado! ♫ Olha a metralhadora! Tra-tra-tra-tra-tra! ♫


- Atenção, soldados! Um alerta Alessa foi dado! Fujam para as colinas antes que a grande monga nos ataque! Aaaaaaaaaaaaaaaah!!!


Enquanto isso, Cassidy, Kurt e Loren organizavam a merenda das crianças. Os dois que trabalhavam lá estavam tão concentrados dando atenção aos visitantes que nem viram quando Ollie passou para o estúdio fotográfico.


O fato é que Ollie estava atrás de um lugar onde pudesse atender a chamada que estava recebendo agora em seu celular sem que houvesse ouvidos extras no local. Na sala de gravações não poderia, pois os irmãos Gerber estavam lá; na recepção nem pensar; no segundo andar estavam os músicos famosos esperando a vez para gravar; e ele não podia ocupar o banheiro para conversar com tanta gente ali. Então, para sua “sorte”, o estúdio de fotografias estava vazio... Pelo menos era o que ele pensava...


Já Dario, que se divertia horrores sozinho, assim que percebeu que Ollie entrava na sala, tratou de se esconder dentro do armário, com medo de tomar um puxão de orelha porque estava brincando ali. “Eita!”.


Ollie sentou-se e atendeu a chamada.


- Tudo bom, Babs? Esqueceu-se de mim? Faz o quê? Três ou quatro meses que a gente não se vê? – Ele perguntou tentando conter a irritação.
- Bem, estive um pouco ocupada.
- A ponto de não atender minhas ligações?


- Sem drama, ok, Ollie? Estou cuidando do meu filho. E te liguei agora, não foi?
- Nosso filho. Nosso filho. Seria bom se você não se esquecesse disso.
- O que houve, querido, não confia mais em mim?


- Você sumiu! O que quer que eu pense? – Ele estava indignado.
- Eu precisava de um pouco de tranquilidade, ok?
- Eu também preciso de um pouco de paz. Você repensou essa palhaçada toda de vingança? Eu estou cansado disso e estou longe de você e do meu filho por causa dessa maluquice enquanto você está, sei lá onde, se divertindo com o seu namoradinho!


- Você concordou com isso, Ollie! Está desistindo agora?
- Estou, Babs! Eu quero ter um relacionamento normal com você. Quero que todos saibam de nós dois! Quero acompanhar todo o desenvolvimento do nosso filho! Quero estar com você quando ele vier para este mundo.
- Bem, nem tudo que a gente quer a gente consegue, certo? Como um adulto você deveria saber disso.


- Olha, é verdade!... – Ele respirou fundo antes de dizer isso: - Por isso esteja preparada para ler em todas as manchetes amanhã, em todas as revistas, jornais, e na TV, a minha declaração dizendo que você, a grande estrela Babs L’Amour, está grávida é de um filho meu e que não contou ainda para o seu namoradinho médico porque deseja se vingar dele por conta de alguns muitos chifres que tomou. – Ele disse com a voz mais calma do mundo, até com um sorriso no rosto, mas por dentro estava furioso.


- Me ameaçando, Ollie?... Nossa, não esperava isso de você. Mas sabe... Faça isso. Acabe com minha carreira, com minha reputação. Vai fazer um bem enorme para nosso filho. Ou você esqueceu que minha gravidez é de risco? Faça isso. Mate seu filho, acabe comigo e perca nós dois apenas porque você não tem paciência, porque é um fraco sem palavra. – Ela disse igualmente “calma”.


Ele ficou alguns segundos em silêncio antes de responder com a voz mais mansa: - Eu te amo, Babs. Isso que você está fazendo não vai mudar nada o passado, as puladas de cerca daquele babaca. Mas eu tô aqui: um cara que te ama, que quer cuidar da mulher e do filho! Mas você está tão cega de ódio que não percebe! Você não é assim, Babs! Eu te conheço de verdade. Eu sei que seguir com esse plano também te machuca!


- ... – Ela respirou fundo antes de dizer: - Ollie, eu também amo você. Muito. Mas quer a verdade? Meu ego está machucado! Essa é a verdade! E o talvez excessivo apreço que sinto por mim mesma não me permite deixar isso passar em branco, ok!... E eu e o Jordan nem estamos tão próximos assim... Estou numa pousada em Granite Falls agora e, apesar de estarmos no mesmo quarto, dormimos em camas separadas. Há meses só dormimos assim. Então me dá só mais um tempo, ok? E breve eu estarei nos seus braços de vez, meu amor...
- Duas semanas, Babs. Você tem duas semanas para acabar com essa história você mesma. Se você não fizer isso, o único elo que teremos será nossa criança.
- Ok. – Ela fingiu aceitar o ultimato. – Semana que vem te ligo, ok? Te amo, meu amor. Não se esquece disso, tá? Beijo. – Ela desligou.


E ele saiu desolado da sala, sob o discreto olhar de Dario, que estava pasmo com o que ouviu.



Ollie então subiu para falar com os artistas que o aguardavam no primeiro andar, enquanto o garoto saía com uma blusa qualquer do Justin (que ele pegou na pressa), voltando para perto de sua irmã e amigos de classe.




- Finalmente, hein! – Alessa reclamou. – Achei que tinha resolvido morar aqui.
- Cala a boca, Alessa. – Ele disse, sentando à mesa, todo fechado.
- ♫ Cala a boca já morreu, quem manda na minha boca sou eu! ♫ - Ela cantou.
- ♫ Sua boca é oca! Você fala igual uma velha louca! ♫ - Jimy protegeu o amigo, enquanto ela dava língua para eles dois e dava por encerrada aquela discussão.


- Dario escolheu uma camisa da mesma cor da do Jimy! – Lea observou.
- É porque somos parças! – Jimy sorriu.
- É! – Dario forçou um sorriso; estava bem pensativo. Na verdade, ele só queria chegar em casa e ligar para o pai e contar tudo que ouviu, já que naquela semana ele e a irmã estavam na casa da mãe deles.
- Sabiam que achei uma carta premium do Meduso no lixo? – Lea sorriu.
- Ai, que nojo! Você anda procurando essas cartas especiais nas lixeiras? Argh! – Alessa fez careta. – Mas quer trocá-la comigo por uma do Porpeira?
E assim eles continuaram a conversa até a hora de voltar para a escola, com Dario bem mais na dele.




Poucas horas depois, em Granite Falls, na Pousada Granite...



Jordan saiu do banho e foi atrás da namorada. Encontrou-a séria na varanda do quarto deles: - Hey... Achei que estivesse pronta... Não vai comigo?... – Ele perguntou.
- Na verdade, prefiro ficar por aqui... Pegar um solzinho na piscina, curtir a jacuzzi, algo assim...


- Bem, eu vou encontrar o tal do namorado da Marcella ali no restaurante Falls. Aquele ali, tá vendo? Onde há aquele guarda-sol verde. Qualquer coisa, me liga que venho correndo. – Jordan ainda não tinha contado que o amado da irmã dele era o príncipe Nooa, pois tinha certeza que Babs se lembraria de Haesel e começaria a implicar.
- E a Marcella e o Rafael, já chegaram? – Ela perguntou com cuidado para não demonstrar tanto seu desinteresse.
- Não. Eles têm apresentação de trabalho essa noite na facul. Mas assim que terminarem, eles vêm para cá. Tem certeza que não quer ir comigo?...
- Jordan, querido, pode ficar tranquilo. Só quero curtir o silêncio e a paz desse lugar, sem a perturbação dos paparazzi atrás de saber se teremos uma menina ou menino. Você pode aproveitar o local à vontade. Se quiser fazer uma trilha, pode ir. – Na verdade ela queria ficar sozinha mesmo. As palavras de Ollie eram a única coisa em sua mente agora.


- Certeza, né? – Ele perguntou um pouco preocupado.
- Absoluta. – Ela levantou. – Agora vai que teu cunhado misterioso já deve estar te esperando por lá.
Ele levantou e se aproximou dela, tocando sua barriga e falando com o bebê: - Hey, meu serumaninho! Papai vai ali e mais tarde volta, ok? Comporte-se! – Ele sorria todo bobo.
Isso aí, trouxa! Vai sonhando que é teu!”, ela pensava, disfarçando a raiva que sentia dele com um sorriso no rosto.


Então ele se despediu dela com um selinho e saiu dali.



- Boa tarde, Dr. Baroni! Aproveite o belo dia lá fora! – O dono da pousada (o Sr. Erick Bergen) o cumprimentou ao vê-lo sair.
- Obrigado. – Jordan respondeu meio seco, na dele, sem nem olhar para o homem, com aquela sua educação antipática de sempre.


E então foi caminhando até o restaurante.
A verdade é que J. não gostava muito de mato também não, mas Marcella tinha sido tão insistente para que ele fosse que acabou cedendo. Sua irmã tinha lhe explicado que queria apresentar Nooa oficialmente como seu namorado para os dois irmãos antes de levá-lo à casa de seus pais. E que queria fazer isso em Granite Falls porque assim eles poderiam passar o final de semana aproveitando aquele lugar tão lindo. Então, diante de tanta “encheção de saco” dela sobre isso, ele conversou com Babs sobre a situação e eles foram parar ali no dia anterior. Jordan preferia mil vezes que essa “apresentação” fosse oficializada na casa de algum deles, não ali. E Babs só aceitou ir para lá mesmo porque fugia da mídia que estava no seu pé.
No entanto, ele caminhava animado, cantarolando baixinho (e meio desafinado), pois, em seu íntimo, tinha uma única esperança...




E essa única esperança era rever Haesel, que estava sumida havia poucos meses, desde o dia daquele beijo roubado... “Talvez ela tenha vindo com o irmão? Marcella disse que não sabia se ela viria...”; sim, ele tinha perguntado à irmã se a princesa estaria ali, mas Cella apenas disse que não tinha certeza.


Então imensa foi sua felicidade ao vê-la sentada com Nooa!
Caraaaaaaaaamba, man!!! Ela está aqui! Ela está aqui!!!”, ele pensava nervoso. “Calma, Jordan! Calma, Jordan!!! Respire, se recomponha e sorria naturalmente! Naturalmente!”.





[Continua...]
[Novo capítulo toda segunda-feira! :) ]



Olá, amigo Simmer! Obrigada por acompanhar a história!
 Tenha um lindo dia! :)




Onde baixar os Sims e lotes usados nessa história:

SIMS:
Nooa e Haesel Windsor: Tom Bliss (“Hot Boy”), by Lordkiribati. Como não consegui o link direto para você baixá-lo – e nem consegui o da Haesel Windsor (que é a Julia NoCC, by manonchat) – upei os dois na minha conta isarpgista;
Babs L’Amour: by SimGuruZephyr;
Ollie e Cassidy Purdue: by SimGuruZephyr;
Dario e Alessa: as crianças foram geradas no meu jogo (com aquela ferramenta de “genética” do CAS); você encontrará todos os Baronis na minha conta isarpgista;
Jaylen Mace: como não encontro mais a família Mo’Choice, feita pelo MaxisCreator_01, no antigo link onde ficava (nem encontro na Galeria dentro do jogo), upei os dois membros dessa família (Jaylen Mace e Dana Adler - os únicos que eu tenho aqui) em minha conta isarpgista;
Princess Ess: by SimGuruLyndsay;
Adriana Linda: Adriana Lima, by vsebesit;
Kurt Barnes: “Cute~Teen~Chall” (Gabriel Walter), by roxan345; nesta história, transformado em Jovem Adulto;
Os irmãos Gerber: Gerber Brothers, by Cyraxa;
Prof.ª Loren, Lea e Jimy: “A Mother of Twins”, by xkaty_a28;
Erick Bergan: Marc Promise Teen NOCC, by maimouth; nesta história, transformado em Jovem Adulto.


LOCAIS:
Estúdio 45: “Photo Studio & Café Bar”, by pavlaprovaz (o lote original); o lote como utilizado nesse capítulo encontra-se para download em minha conta isarpgista (como lote residencial e com o nome de “Studio 45”);
Pousada Granite: “The Quiet Kettle”, by thetideschanging (o original); o lote como utilizado nesse capítulo encontra-se para download em minha conta isarpgista (como lote de aluguel e com o nome de “Granite Inn”);
Restaurante Falls: “Stop Granite Falls Nocc”, by kerlynha (o maravilhoso lote original); o lote como utilizado nesse capítulo encontra-se para download em minha conta isarpgista (com o nome de “Restaurant Falls”).


Obrigada a todos criadores!
Thank you to all creators!


6 comentários:

  1. Participaçaõ especialda Tarja uaaaauu

    essas crianças terríveis, olha o Dario, juro que lembrei da música da metralhadora. Mas quando será que ele vai contar a conversa pro Jordan? conta logooo criança!!!




    ps. os pensamentos da Babs são os melhores huahuahuaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Tarja é maravilhooosa! \o/ :D E tomara mesmo que o Dario conte tudo logo, né? :) Quanto a Babs, continuo achando que mesmo má, ela é ótima! xD Beijocas, Nihal! :D

      Excluir
  2. Advinha quem voltou para continuar a leitura? Eu mesmo, David Veiga! hahahaha

    Até que o dia foi divertido para as crianças, não? Se divertiram bastante.
    E nossa! Que azar deu o Ollie, hein? Logo os sobrinhos de quem foram primeiro visitar o local? Pois é... se ferrou!
    Será mesmo que ele teria coragem de fazer isso com a Babs? De a desmascarar nas manchetes? Ambos se merecem, viu? Um fazendo chantagem sarcasticamente para o outro e o outro respondendo na maior ironia... credo!

    A Babs é bem possessiva, hein? Não quer que ele se aproxime da princesa mesmo ela fazendo todo esse plano de vingança contra ele. Talvez ela quer fazer ele sofrer. Primeiro: não permitindo mais a aproximação dele com a princesa. Segundo: ela dando um pé na bunda dele logo depois e, assim, ele ficando só e sofrendo. Tadinho!

    Que venenosa ela é, hein?
    “Isso aí, trouxa! Vai sonhando que é teu!”, ela pensava, disfarçando a raiva que sentia dele com um sorriso no rosto.
    Mas confesso que ri. HAHAHA

    Sei bem como é a emoção ao esperar que nossa paixonite esteja em tal lugar e reagirmos de tal forma ao encontra-la lá, assim como o Baroni reagiu. HAHAHA

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, welcome back, my dear friend!!! :D Espero que tenha se divertido nesse retorno à leitura do blog! :D Fiquei muito feliz com seu comment! :) E a Babs é mesmo beeeeem possessiva! Rs... Vamos ver no que vai dar isso, né? Espero que vc curta os próximos capítulos tb! Beijocas, David! :)

      Excluir
  3. So quero ver a reação do J quando descobrir que o filho não é dele.

    ResponderExcluir